Exxon queimou a Apple no valor de mercado. Foto: www.flickr.com/photos/N000@3

O reinado da Apple como a empresa mais valiosa do mundo durou pouco mais de ano. Com a queda de suas ações, registrada na última sexta-feira, 25, a fabricante norte-americana perdeu o posto para a Exxon Mobil.

Segundo aponta o Estadão, a empresa fundada por Steve Jobs teve uma queda de 2,36% em ações, que ficaram cotadas a US$ 439,88, totalizando um valor de US$ 413,04 bilhões.

Por sua vez, a gigante americana dos combustíveis manteve um valor de mercado de US$ 418,23 bilhões, retomando o cargo que ocupava de 2005 até 2011, quando foi desbancada pela Apple.

Inclusive, em meados do ano passado, parecia que a supremacia da Apple estava longe de seu final, conforme levantamento da Economatica.

Em setembro, no auge das vendas do iPhone 5, as ações da empresa chegaram aos US$ 700, abrindo uma diferença de mais de US$ 200 bilhões sobre a Exxon.

A Apple e a Microsoft são as únicas companhias que conseguiram alcançar um valor de mercado acima de US$ 600 bilhões.

No entanto, o rápido esfriamento das vendas do iPhone 5 e a perda de força da marca devido a concorrência no mercado de smartphones desanimaram os investidores.

De acordo com analistas, a Apple confiou no poder de sua marca e seus produtos e não investiu em inovação da mesma forma que concorrentes como Samsung e até mesmo a Microsoft, que também embarcou no mercado de hardware com o Surface.

Aliás, em 2012 a Samsung, amparada pelo sistema Android, do Google, assumiu a liderança do mercado de smartphones.

Para os investidores, resta a dúvida se a Apple ainda é capaz de inovar e fazer seus produtos serem os mais desejados, e não apenas versões atualizadas e revisadas de seus dispositivos.

Uma saída pode ser baratear os preços. Inclusive, a Apple esta trabalhando em uma versão menos cara do iPhone.

Segundo destaca o Wall Street Journal, a manobra representa uma grande mudança na estratégia da empresa, antes marcada pelo aspecto high-end de seus produtos, um plano traçado pelo seu CEO anterior, Steve Jobs.

Atualmente, uma unidade do iPhone 5 não atrelada a plano de operadora custa cerca de US$ 600 nos Estados Unidos. No Brasil, este valor fica em R$ 2 mil para o modelo de 16GB.