Padtec foi turbinada pelo BDNES. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Padtec, fabricante de sistemas de comunicações ópticas sediada em Campinas, vai levantar R$ 167 milhões em uma operação de aumento de capital.

O grosso do dinheiro virá do BNDES que colocará R$ 110 milhões por meio no aumento de capital da empresa, por meio da BNDESPAR. Outros R$ 28,9 milhões serão concedidos em financiamento na linha de Inovação do banco.

Ao final da operação, capitaneada pelo fundo Ideiasnet, o banco estatal de fomento terá 20% do capital da companhia.

Os sócios anteriores da Padtec, além da Ideiasnet, executivos da empresa e o centro de pesquisas CPqD, continuam no negócio.

Os recursos serão destinados à implementação do plano de negócios da empresa e do programa de pesquisa e desenvolvimento, com foco no desenvolvimento de novas gerações de produtos, sobretudo no setor de telecomunicações.

De acordo com o BNDES, o capital deve possibilitar à Padtec quase dobrar o número de funcionários, passando de 360 para 700 empregados.

GOVERNO PESA
O governo, por meio do BNDES e de contratos de compras públicas, tem jogado um papel importante no crescimento da Padtec.

Em julho do ano passado, a Telebrás fechou um acordo de R$ 68 milhões com a Padtec para fornecimento de equipamentos de transmissão ótica visando a construção de uma rede de alta velocidade interligando as 12 cidades que serão sede da Copa do Mundo de 2014.

Antes, em novembro de 2010, a Padtec venceu leilão da Telebrás para fornecimento do primeiro lote de equipamentos para o PNBL, avaliado em R$ 63 milhões.

IDEIASNET
O negócio vem em bom momento para a Ideiasnet, que na sua última divulgação de resultados, no segundo trimestre do ano passado, declarou prejuízo líquido de R$ 8,1 milhões.

Apesar de ruim, o resultado era  22,8% menor que o registrado um ano antes, quando a empresa relatou perdas de R$ 10,5 milhões no mesmo trimestre.

Apesar do prejuízo, a receita líquida da IdeiasNet aumentou no trimestre, em relação ao ano passado: foram R$ 418,6 milhões, 39,1% de alta.