Marco Santos.

Marco Santos, presidente da GFT para Brasil e Costa Rica, acaba de se tornar um integrante do conselho executivo da multinacional alemã em nível mundial.

O executivo brasileiro acumula agora também o comando da operação no México da empresa, uma integradora de tecnologia com forte atuação no segmento financeiro.

A entrada de Santos no board acontece em meio de um movimento mais amplo, que reformulou a composição do órgão, passando a incluir também representantes das unidades regionais na América Latina, Europa, Ásia e uma quarta região que reúne Reino Unido, Estados Unidos e o Canadá.

Além disso, também estão no conselho Marika Lulay, CEO da companhia, Jochen Ruetz, CFO Global e Joan-Carles Fonoll, como COO do grupo.

"É um grande reconhecimento internacional, fruto de trabalho duro, resiliência, transformação, inovação, paixão, muita entrega de resultado e crescimento para a companhia”, afirma Santos.

O executivo assumiu a operação brasileira em 2012, quando a GFT tinha 80 funcionários no país. Hoje, são 1 mil, um número significativo, uma vez que a multinacional tem 5,7 mil colaboradores no total em 15 países.

A GFT abriu sua operação no Brasil em 2006 em Sorocaba, no interior paulista, com objetivo de ser um centro de desenvolvimento offshore.

A partir de 2011, a empresa  passou a focar mais no mercado local (foi um movimento comum de muitas empresas com centros de off shore), decolando no país desde então: o faturamento cresceu 15 vezes.

Em 2016, a empresa registrou um aumento de 157% em seu faturamento no Brasil, a maior alta entre as unidades do grupo no mundo.