Randon atolou nos resultados do 4T12.

A Randon, fabricante de implementos rodoviários e autopeças com sede em Caxias do Sul, teve queda de 69% no lucro no quarto trimestre de 2012, em releção a 2011, ficando em R$ 15,6 milhões.

Um ano antes, o resultado havia sido positivo de R$ 50,24 milhões.

A receita líquida ficou em R$ 1,005 bilhão no quarto trimestre, queda anual de 2,7%. No ano todo, a queda foi de 15,7%, indo a R$ 3,5 bilhões.

No balanço, a Randon atribui as quedas ao decréscimo de 20% nas vendas de caminhões  em 2012, sobre 2011, que derrubou a produção em 40%.

O diretor da companhia, Astor Schmitt, jogou a culpa na economia.

"Todos sabemos que o Brasil andou de lado em 2012. Acho que não vai crescer 1%", avalia o executivo.

Para 2013, a empresa projeta melhoras, com alta prevista de 17% na receita líquida do ano, chegando a R$ 4,1 bilhões.

Outra do setor de indústria para o meio rodoviário que tropeçou nos números no Rio Grande do Sul foi a Marcopolo, que registrou queda de 12,1% no lucro do ano passado em relação a 2011, chegando a R$ 302,4 milhões.

Assim como a Randon, a empresa também atribuiu o mau resultado ao baixo crescimento da economia do país, além de alegar uma mudança no regime de emissões de poluentes que exigiu motores mais limpos e mais caros.

A perspectiva da Marcopolo para 2013 é de crescimento, tanto no mercado brasileiro como na maioria dos países onde opera.