Hora de dizer adeus ao Anywhere. Foto: Pixabay.

A SAP decidiu matar o Anywhere, um produto com funcionalidades de e-commerce, CRM, POS, gestão de inventário e transações de cartão de crédito focado em pequenas empresas lançado em 2015 pela multinacional.

A informação é do site britânico The Register, que teve acesso a comunicados enviados pela SAP para alguns clientes, nos quais a empresa oferece parte do dinheiro investido de volta em troca da desistência dos clientes de entrar na justiça.

Em nota enviada ao Register, a SAP confirmou a decisão e disse que vai ajudar os clientes a fazer a transição para “outras soluções SAP que se encaixem com as suas necessidades”:

De acordo com o site, a SAP já havia deixado de procurar novos clientes para o produto na Europa em abril de 2017, focando apenas nos Estados Unidos e na China. O Anywhere tinha previsão de lançamento no Brasil “após 2017”, mas isso não chegou a acontecer.

A ideia do SAP Anywhere era ter um produto na nuvem para competir com plataformas de e-commerce como o Magneto e sistemas de gestão de relacionamento com o cliente da SalesForce para empresas entre 20 e 100 funcionários, funcionando de maneira integrada com sistemas de gestão da empresa e terceiros.

Os clientes ouvidos pelo Register apontaram que o software não era adequado para companhias pequenas sem uma equipe de TI, uma vez que o suporte era lento e o portal web era difícil para usuários não técnicos.

Com isso, a oferta primária da SAP para o mercado de pequenas e médias passará a ser o  Business One, lançado pela companhia no Brasil em 2006.

A base de empresas usuárias de B1 no país gira em torno de 6 mil, um número significativo (8% da base mundial do produto), mas pequeno frente ao tamanho potencial do mercado e aos mais 10 anos de presença da solução no país.

Segundo aponta uma pesquisa sobre o mercado de TI feita pela Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV), a SAP tem 10% de participação no mercado de empresas com até 170 usuários de ERP, contra a 51% da Totvs. A categoria “outros”, soma 27% do bolo total.

De certa forma, a SAP já vem se aproximando de segmentos de mercado como pequenas organizações de e-commerce oferecendo o B1 integrado com sistemas especialistas da área de companhias brasileiras.

Em escala mundial, o revés do SAP Anywhere contrasta com a mega tacada da concorrente Oracle, que entrou no mercado de sistemas de gestão para pequenas e médias com a compra da Netsuite em 2016 por US$ 9,3 bilhões.

A NetSuite tem mais de 5 mil funcionários e é especializada em contabilidade e outros softwares de back-office para e-commerce, especialmente para pequenas empresas. A empresa também criou um software online para manufatura.