Google não vai mais pagar na Argentina. Foto: reprodução.

Quando a economia não ajuda, a situação fica difícil. No final da semana passada, o Google anunciou que não irá mais pagar os redimentos da venda de apps de desenvolvedores argentinos na Play Store.

Além da suspensão dos repasses, em efeito a partir desta segunda-feira, 27, os aplicativos pagos e freemium - gratuitos mas com opção de compra de recursos de upgrade - desenvolvidos na Argentina serão retirados da loja virtual do Android por tempo intederminado.

A decisão da gigante da internet vem em decorrência da medida do governo argentino, que impôs restrições para a troca de moedas estrangeiras no país.

Em nota aos desenvolvedores em seu blog de suporte, o Google explicou que existem muitos desafios para repassar os lucros dos apps pagos. No entanto os apps totalmente gratuitos continuarão disponíveis aos usuários.

No entanto, ainda existe uma solução. A saída, segundo o próprio Google, é que os desenvolvedores abram contas no Google Wallet para continuar a receberem seus rendimentos em dólar. O mesmo vale para compradores, que teriam que usar o serviço para pagarem pelos apps.

No entanto, usar a plataforma de e-payment do Google não será assim tão fácil na Argentina, como afirma o analista Javier Lacort, do site Celularis.

"É um despropósito em que perdem tanto os desenvolvedores quanto os usuários", afirma.