Matriz do BNDES, no Rio de Janeiro. Foto: flickr.com/photos/cintiabarenho

Tamanho da fonte: -A+A

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social adotou um novo sistema de videoconferência da Seal Telecom, empresa de sistemas para comunicação presencial e a distância.  

O projeto, que pretende atender a matriz e as filiais, oferece imagens em alta definição e maior abrangência nos acessos.

O trabalho de implantação, treinamento, testes e ajustes foi realizado em seis meses e foca em atender o alto escalão, como presidente, vice-presidente e diretoria executiva.

A solução é composta por três Multipoint Unit Control (MCUs), equipamentos que intemediam as conexões multiponto, da linha Elite da Radvision e conta com dois gravadores.

Cada uma destas MCUs é capaz de fazer 30 conexões em alta definição, suportando até 90 conexões simultâneas.

As salas de videoconferência do BNDES contam com terminais com capacidade de comunicação em alta definição. Também permitem conexões de usuários remotos, via desktop, usando a solução Scopia Desktop, da Radvision.

Antes do Seal Telecom, o BNDES atuava por um sistema embrionário de videoconferência, com acesso somente à alta direção do banco.

Além da matriz no Rio de Janeiro, foram implantadas duas salas em São Paulo, três salas em Brasília e duas salas em Recife.

Fundada em 1999, a Seal Telecom oferecer suporte para cerca de 2 mil companhias brasileiras, entre órgãos do Governo e empresas de grande porte como TAM, Amil, Rede Globo, Nokia e GM.