As remessas de PCs estão em ritmo de queda de 3% em 2017. Foto: Pexels.

As remessas mundiais de dispositivos (PCs, tablets e smartphones) deverão exceder 2,3 bilhões de unidades em 2017, um declínio de 0,3% em relação a 2016. De acordo com o Gartner, o mercado deve voltar a crescer em 2018, com um aumento de 1,6% nas remessas.

"No geral, o crescimento de remessas do mercado de dispositivos está estável pela primeira vez em muitos anos. As remessas de PCs são ligeiramente mais baixas, enquanto as de smartphones estão um pouco maiores, levando a uma reconsideração da leve queda nas vendas da previsão anterior", afirma Ranjit Atwal, diretor de pesquisas do Gartner. 

As remessas de PCs estão em ritmo de queda de 3% em 2017, mas a taxa de declínio é menor do que nos últimos anos, atenuada pela compra de substituição do Windows 10.

Os preços de componentes como memória DRAM e discos rígidos SSD continuam a aumentar, criando turbulência para o mercado global de computadores e - em menor escala - para o de smartphones. 

"Os consumidores de computadores continuam a priorizar a qualidade e a funcionalidade em vez do preço. Muitas organizações estão chegando ao final de seus períodos de avaliação para o Windows 10 e agora estão aumentando a velocidade com que adquirem novos PCs, já que é possível ver benefícios claros de uma melhor segurança e um hardware mais novo", completa Atwal.

As remessas globais de smartphones crescerão 5% em 2017, atingindo aproximadamente 1,6 bilhão de unidades. Os gastos dos usuários finais continuam mudando de telefones utilitários de baixo custo para smartphones "básicos" e "premium", com preços mais elevados. 

"O Samsung S8 e o S8 Plus tiveram um forte impacto até o momento em 2017, com usuários afetados por problemas de bateria do Note 7 no final de 2016. Esse bom começo aponta para uma recuperação da Samsung", comenta Roberta Cozza, diretora de pesquisas do Gartner. 

Para ela, o crescimento contínuo de smartphones premium neste ano será altamente dependente da edição de aniversário do iPhone da Apple, que deve trazer atualizações de design e de funções mais profundas do que as últimas versões. 

O mercado de smartphones "básicos" deverá registrar 686 milhões de remessas em 2017, um aumento de 6,8% em relação a 2016.