Lenovo Mobile agora é Motorola. Foto: divulgação.

A Lenovo anunciou nesta sexta-feira, 28, um importante passo para definir sua futura estratégia para o mercado de smartphones, ao integrar sua divisão de celulares junto à marca Motorola.

Segundo comunicado divulgado pela fabricante chinesa, todos os negócios de smartphone agora ficarão sobre o guarda-chuva da Motorola, marca que a Lenovo adquiriu do Google no ano passado por US$ 2,91 bilhões.

Os empregados da Lenovo Mobile serão absorvidos pela operação da Motorola, que ficará responsável por toda a parte de design de novos aparelhos celulares.

Na parte gerencial, o presidente da Motorola Rick Osterloh ficará no comando da combinação entre as duas unidades de negócio, que não deve incluir a parte do ZUK, marca de smartphones que atua no segmento online asiático, competindo com empresas como a Xiaomi, e tem parte controlada pela Lenovo.

Apesar da decisão em colocar sua operação própria abaixo da marca Motorola, a empresa chinesa não confirmou o fim da marca Lenovo Mobile, que tem uma boa base de consumidores no oriente.

Entretanto, vale frisar que a Motorola mais do dobrou seus números de venda em 2014, contabilizando mais de 10 milhões de aparelhos no último trimestre do ano, um crescimento de 118% sobre o mesmo período em 2013.

No período, a receita da Motorola foi de US$ 1,9 bilhão, mais da metade dos US$ 3,4 bilhões gerados pela operação mobile da Lenovo, que inclui telefones, tablets e TVs.

De acordo com o IDC, ao comprar a Motorola a Lenovo agora tem uma fatia de 6,6% no mercado global de smartphones, ficando atrás apenas da Samsung e Apple.