Baguete
InícioNotícias> Paquetá coloca infra na IBM

Tamanho da fonte:-A+A

MIGRAÇÃO

Paquetá coloca infra na IBM

Maurício Renner
// sexta, 28/08/2015 15:16

A Paquetá, gigante do varejo de calçados,terceirizou sua infraestrutura de TI com a IBM.

Interior de uma loja da Paquetá. Foto: divulgação.

Os servidores e storages da empresa ficarão agora no data center da multinacional em Hortolândia, no interior de São Paulo. 

O gerenciamento e operação serão feitos a partir do centro global de serviços da IBM na mesma cidade. 

Não foi revelado o valor ou a duração do contrato, mas as empresas informam em nota que a expectativa é cortar em 15% os custos operacionais da Paquetá.

“Nossa expectativa é manter a estratégia de expansão internacional e abranger novos canais de venda, como e-commerce, aumentando ainda mais a segurança das informações e diminuindo as vulnerabilidades existentes”, afirma Jorge Nitschke, responsável pela área de TI e Inovação da Paquetá.

Nos últimos anos, a Paquetá vem promovendo modificações grandes na sua TI. Os investimentos mais pesados começaram agosto de 2011, com a contração de Nitschke, ex-CIO da Petróleo Ipiranga, para assumir a sua a área de tecnologia da empresa.

No começo de 2014, a empresa decidiu adquirir softwares da linha Oracle Retail para fazer o planejamento comercial, a otimização dos descontos e do sortimento das suas lojas, em um projeto de R$ 6 milhões

A implementação está sendo conduzida com consultoria da Logic, multinacional americana especializada nas soluções Oracle para o varejo com clientes como Marisa e C&A no Brasil. 

Também no ano passado, a Paquetá integrou sua estrutura de telefonia com equipamentos Cisco, em uma implementação da portoalegrense InfraTI.

Foram adquiridos mais de 1,8 mil terminais telefônicos das linhas Cisco 3905, 8941 e 9951, dos quais 85 têm recursos de vídeo integrado, e ainda 13 salas de videoconferência Cisco SX20, além de equipamentos de infraestrutura de rede e serviços de implantação e suport, a um custo total de R$ 3,5 milhões. 

O trabalho também passa pelo cabeamento e reestruturação elétrica, chegando à substituição de mais de duzentos switches por novos modelos Cisco das linhas 2960 e 3750, além de mais de 200 roteadores Cisco das séries 2900 e 881.

A rede faturou R$ 2,4 bilhões no ano passado, uma alta de 10%, e anunciou no passado planos de  investir R$ 400 milhões até 2015 para aumentar o seu número de lojas de 349 para 500 em todo Brasil.

Em janeiro de 2014, a Paquetá anunciou um plano de investimentos de R$ 440 milhões até 2020 para dobrar seu faturamento, atingindo R$ 5 bilhões.

Maurício Renner