Cristina Palmaka e Telmo Costa. Foto: Clic Run.

A Meta botou o mercado de tecnologia para correr, em um evento realizado na sua sede em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, neste sábado, 24: a empresa de tecnologia promoveu uma corrida de 5km.

O circuito, composto de duas voltas de 2,5 quilômetros cada, ocorreu dentro do campus da Unisinos, universidade gaúcha dentro de cujo parque tecnológico a Meta foi fundada. 

Ao todo, participaram do evento 250 pessoas, incluindo a presidente da SAP do Brasil, Cristina Palmaka, que ganhou na sua categoria.

Além de Palmaka, vieram executivos da SAP em peso, incluindo João Cavalcanti (Diretor LATAM do Solution Center), Neemias Costa (Diretor de Vendas e Canais Brasil), Denis Tassitano (Head de Geração de Demanda LATAM), Hugo Bonder (Account Executive) e Ayrton Batista (Partner Business Manager).

A Meta é uma grande parceira da SAP no país, mas a vitória de Palmaka não pode ser atribuído a algum favorecimento: a executiva corre desde 2000, e tem mais de uma dezena de maratonas no currículo.

“A corrida mostra de forma lúdica, o que, de fato, a Meta tem se proposto a fazer: correr para acelerar a transformação digital dos nossos clientes, a partir do mais completo ERP da atualidade, o SAP S/4 Hana”, explica Telmo Costa, CEO da Meta. 

O evento fez parte do lançamento do MetaRun2S4, um programa de migração para a última versão do software de gestão da SAP. 

A Meta tem investido forte no S/4 Hana, tendo sido inclusive responsável por um dos primeiros projetos com a tecnologia no país, no Ceitec, centro de produção de chips do governo federal sediado em Porto Alegre.

A transição para o S/4 é vista pela companhia como uma ocasião para galgar posições no mercado de consultorias SAP, se comprometendo com aquela que é a grande aposta tecnológica da multinacional alemã no momento: em 2025 acaba o suporte para os softwares antigos e a base deverá estar migrada.

“A Meta tem, com a gente, colocado a SAP em outro patamar para os nossos clientes aqui no Brasil. Não só pelos investimentos, mas também pela qualidade do time e pelo foco. Eu acho que vai ser um sucesso, esse novo projeto Run2S4HANA, é exatamente alinhado com aquilo que a gente tem que fazer”, afirma Palmaka.