Mozilla Persona propõe login único para websites. Foto: flickr.com/photos/avatrian.

A Mozilla, organização desenvolvedora do navegador Firefox, lançou nesta quinta, 27, em versão beta o Persona, um sistema que promete eliminar o uso de senhas em sites, criando uma solução de login universal.

Conforme anúncio realizado no site oficial do grupo, a nova ferramenta, que estava em desenvolvimento desde o ano passado, é segura e fácil de usar.

O sistema permite que o usuário cadastrado se conecte a páginas de internet compatíveis com o serviço, sem precisar usar suas credenciais.

"Estamos abrindo mão do rótulo experimental e anunciando a primeira versão beta de Persona', disse a companhia.

Em comunicado, a Mozilla destacou que o Persona trabalha com autenticação e funciona em todos os principais smartphones, tablets e navegadores de desktops.

"Estamos comprometidos com as principais APIs, e sua infraestrutura está disponível e estável", completou.

Segundo a Mozilla, desde que foi apresentado pela primeira vez, ainda com o nome BrowserID, o Persona foi melhorado, com uma nova API.

Um suporte para mostrar o nome do site e logo na tela de login foi acrescentada à interface do sistema. Também foi habilitada a opção de incluir links para termos de serviço e política de privacidade.

O Persona é um projeto open source, disponível em 24 línguas, incluindo o português. Os logins são baseados em endereços de e-mail e os sites que o instalarem mantêm relação direta com usuários.

Segundo a Mozilla, o Persona, não tem fins lucrativos.

"Nosso objetivo é criar tecnologias que garantam o equilíbrio entre uma internet aberta e a privacidade das pessoas", destaca a organização em seu site.

Os internautas interessados podem acessar o site da iniciativa e criar um login para ser usado em sites que abraçam a iniciativa da Mozilla.

QUEM ACEITA?

Segundo o site norte-americano Ghacks.net, a questão é saber quantos e como os sites e usuários vão receber a nova ideia da Mozilla.

Martin Brinkman, analista no site, observa que o período de adaptação a uma nova ferramenta como essa obrigaria o uso paralelo de senhas individuais e o sistema do Persona, o que pode ser complicado.

Além disso, por enquanto poucos sites estão aceitando o sistema, conforme se vê na lista divulgada pela Mozilla.