Esse é o Renault Kangoo Z.E adquirido pela FedEx. Foto: Divulgação.

A FedEx Express trará para o Brasil em janeiro veículos elétricos para compor a frota local. Os modelos têm capacidade para 650 kg e autonomia para 120 km.

Os carros, que servirão para coleta e entrega urbana nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, são Renault Kangoo Z.E. O furgão tem 4,60 metros e é produzido na França.

O Brasil é o sétimo país a receber esses automóveis pela empresa, que já possuí 161 carros elétricos e 365 híbridos elétricos. Até o final do ano fiscal, que termina em maio de 2014, a companhia pretende aumentar para 222 e 393, respectivamente.

Os outros países contemplados são: Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Japão e China.

O uso desse tipo de equipamento gerou uma economia de 2,4 milhões de litros de combustível de 2005 a 2012.

"Estamos comemorando a introdução dos veículos elétricos no Brasil. Esta é uma oportunidade para avaliarmos a viabilidade do uso do veículo e faz parte de nosso empenho para encontrar soluções de transporte mais limpas, menos poluentes e mais eficientes. É também uma iniciativa que pode incentivar outras empresas a introduzirem esse tipo de veículo em suas frotas", diz Mike Murkowski, vice-presidente sênior de operações da FedEx Express para a América do Sul.

A companhia está ampliando as operações no Brasil e está renovando, também, sua frota de diesel e gasolina. A aquisição de 450 veículos diminuiu de 5,6 para 3,2 anos a idade média da frota. 

A partir da implantação dessa e de outras iniciativas, a FedEx revisou a meta de aumento da eficiência energética de 20% para 30% até 2020.

A empresa faz entregas em 220 países e territórios, por meio de transporte aéreo e terrestre. A FedEx Corp. Conta com 300 mil colaboradores e gerou uma receita anual de US$ 45 bilhões.

A Renault está presente em 118 países dos cinco continentes e conta com 122 mil colaboradores. No Brasil, são cerca de 6.500 funcionários diretos e 25 mil empregos indiretos só no Paraná.