Rodrigo Kede.

A Totvs teve uma receita líquida de R$ 464,5 milhões no terceiro trimestre do ano, um um crescimento de 4,2% se comparado ao mesmo trimestre do ano anterior e de 2,9% frente ao trimestre anterior.

Já o lucro líquido registrou crescimento de 5,3%, em comparação ao 3T14, totalizando R$ 71,7 milhões.

Ambos resultados significam um incremento em relação aos números do trimestre passado, quando a Totvs divulgou cifras de 2,7% no aumento do faturamento e queda de 5,6% no lucro líquido, sempre na comparação com os trimestres do ano anterior.

A empresa, no entanto, segue abaixo da inflação, que, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) chegou a 9,49% no acumulado de setembro de 2014 até setembro deste ano.

Ainda que não cresça mais na média histórica de acima de dois dígitos, a Totvs tem números robustos. 

No acumulado dos últimos 12 meses, o valor da receita foi de R$ 1,8 bilhão, 4,7% acima do mesmo período de 2014. O lucro líquido no período é de R$ 272,1 milhões.

A companhia fechou o terceiro trimestre com R$ 833,5 milhões em caixa, com uma geração operacional de R$ 93,3 milhões, correspondente a 130% do lucro líquido do trimestre.

Como nos últimos comunicados divulgados para a imprensa sobre resultados, a Totvs preferiu enfatizar o crescimento com o modelo de venda de software por subscrição, que aumentou 19,5% atingindo R$ 33,2 milhões. 

No acumulado dos últimos 12 meses, a modalidade registrou aumento de 30,4% e totalizou R$ 124,6 milhões.

A Totvs tem apostado numa estratégia comercial baseado em pacotes de softwares pagos por assinatura. Em um primeiro momento essa abordagem gera queda na receita, uma vez que as empresas não pagam mais licenciamento, diminuindo a receita num primeiro momento.

“Apesar de todo o cenário econômico e político incerto, crescemos em receita, lucro líquido e posição de caixa neste trimestre. Não somos apenas uma desenvolvedora de software, mas sim uma companhia de soluções de negócio”, destaca Rodrigo Kede, presidente da Totvs.

Esta é a segunda divulgação de resultados da companhia desde que Kede, ex-vice presidente mundial de Transformação da IBM, assumiu o cargo de presidente da Totvs na metade de junho.

Lidar com a queda nos resultados durante a transição entre modelos de negócios será um desafio do executivo, que ficou responsável pelo dia a dia da empresa, enquanto o fundador, Laércio Cosentino, assume o cargo de diretor executivo chefe (CEO) durante um “período de transição” de três anos, nos quais se encarregará da estratégia de tecnologia, produto e distribuição.