Roberto Lima. Foto: divulgação.

Roberto Lima, ex-diretor presidente da Vivo, da qual saiu em abril de 2011, será o chairman da Publicis Worldwide no Brasil, grupo de comunicação que inclui a agência digital gaúcha AG2.

Segundo revela o Valor Econômico, Lima começa no cargo, que até então não existia, no dia 2 de janeiro. Foram seis meses de negociações. O presidente da agência Publicis, Orlando Marques, e o presidente da Talent, Julio Ribeiro, se reportarão a Lima.

A rede Publicis Worlwide no paísreúne nove agências: Publicis Brasil, Salles Chemistri, Publicis Red Lion, AG2 Publicis Modem, Publicis Dialog, Digitas, Razorfish, Talent e QG. 

Lima fez carreira na Accor, onde atuou por 17 anos chegou a vice presidente. Depois, foi CEO da Credicard por outros seis anos.

O Valor apurou que o país é o terceira maior operação da Publicis Worldwide no mundo (opera em cerca de 80 países) atrás dos EUA e França. Em 2012, o Brasil ultrapassou a Inglaterra em faturamento bruto.

Lima entra em um momento complexo da Publicis, que deve se tornar o maior conglomerado de comunicação mundial após a fusão com a Omnicom.

Avaliada em mais de US$ 30 bilhões, a nova empresa se chamará Publicis Omnicom Group, terá sedes em Nova York e Paris, com cerca de 130 mil funcionários e um acumulado de vendas de US$ 23 bilhões.

Acontece que enquanto a fusão se desdobra, outros gigantes do mundo da publicidade como a WPP aproveitam a insegurança dos clientes para tentar roubar contas.