Produto SucessFactors está em boa fase.

A Microsoft vai implementar o software de gestão de recursos na nuvem SucessFactors da SAP para gerenciar seus 114 mil empregados. 

A decisão levou em conta as capacidades globais da SucessFactors, além da flexibilidade e o fato de ser uma plataforma aberta, disse a SAP em nota.

Recentemente, a SAP anunciou que o Azure seria a nuvem pública preferencial para entrega do SucessFactors.

A SAP está em boa fase com o produto SucessFactors, adquirido por US$ 3,4 bilhões em 2011.

Neste trimestre, foram fechados com a Ernst & Young para uma implementação envolvendo 212 mil empregados em 150 países.

Os negócios também estão engrenando no Brasil, onde a SucessFactors tinha uma base muito pequena antes de ser adquirida pela SAP. 

A CPFL, empresa do setor elétrico com cerca de 7 mil funcionários, implantará o software no ano que vem.

Uma novidade que pode fazer a diferença é o lançamento do data center da SAP no Brasil, focado exclusivamente em hospedar o software de gestão de recursos humanos. O investimento foi de R$ 19 milhões.

Hoje o SucessFactors já possui cerca de 40 parceiros, incluindo as multinacionais que trabalham com SAP, os grandes canais nacionais e um grupo de canais especializados em recursos humanos que não trabalhavam anteriormente com a SAP.

O canal SAP, no entanto, tem uma missão difícil para emplacar SucessFactors no país.O software de RH não se beneficia no domínio no topo de pirâmide e da consequente característica aspiracional dos produtos de ERP da multinacional alemã.

Além disso, o segmento de gestão de RH tem concorrentes brasileiros entrincheirados no mercado, como a catarinense Senior, que trabalha com ERP, controle de acesso e folha de pagamento, dona de um faturamento de R$ 224 milhões. 

Outro é a goiana LG, exclusivamente focada em RH, com a meta de faturar R$ 100 milhões neste ano, uma alta de 28% frente ao registrado em 2015.

Recentemente, a LG lançou sua plataforma de gestão de recursos humanos em nuvem, batizada de Suíte Gen.te. A solução recebeu investimento de R$ 10 milhões ao longo de seis anos e é hospedada na Azure, nuvem da Microsoft.