Empresa traz soluções de AI para o mercado de educação. Foto: Pixabay.

A U-planner, uma startup chilena com soluções de inteligência artificial para o setor educacional, acaba de abrir as portas no Brasil, com um investimento de US$ 2 milhões.

A empresa está chegando no país por meio de uma parceria com a Numberstalk, uma startup brasileira de analytics fundada por Luiz Alvarez, um profissional com passagem por grandes organizações de educação como Anhembi Morumbi e Ibmec São Paulo.

A U-planner é um case de sucesso do cenário startup do Chile, tendo recebido um aporte de US$ 5 milhões, liderado pela Scale Capital neste ano.

“Não competimos com as soluções de LMS, SIS e ERP que existem. Nossa ideia é complementar a oferta desses sistemas, não substituí-las”, comenta Juan Pablo Mena, CEO e um dos fundadores da U-planner, fazendo referências aos sistemas de gestão normalmente usado pelas universidades.

Mena destaca que já tem parcerias com grandes fornecedores desse tipo de software como Ellucian e Canvas.

Um executivo para liderar a operação brasileira será contratado em breve.

As soluções da U-planner focam em otimização de recursos e outros avanços tecnológicos que ajudam a prevenir o abandono estudantil, por meio de modelagem preditiva segundo diversas variáveis acadêmicas.

Os 50 clientes incluem a universidade Autônoma Nacional do México e a Católica do Chile, duas instituições de ponta que costumam figurar nos topos dos rankings educacionais na América Latina, além de nomes na Austrália e Estados Unidos.

A U-planner também tem uma boa entrada na Laureate, atendendo a 11 universidades ligadas à multinacional de educação superior. 

É por aí que deve se dar a entrada no Brasil: já existem provas de conceitos em instituições brasileiras associadas à Laureate.

A Laureate tem 12 universidades no Brasil, somando cerca de 250 mil estudantes.

A lista inclui grandes organizações como a FMU, com 90 mil alunos em São Paulo, a UniNorte com 29 mil em Manaus, e a Unifacs, com 26 mil em Salvador.