Qualquer semelhança não é mera coincidência. Foto: divulgação.

Impressoras 3D são o assunto da vez, mas a verdade é que o aspecto da maioria delas não e lá muito empolgante. Pelo menos até agora. 

A MarkForged, uma startup de Boston, nos Estados Unidos, acaba de lançar um equipamento totalmente em alumínio, com cantos arredondados e visual minimalista. 

Qualquer semelhança com a Apple não é apenas mera coincidência.

“Sem dúvida a Apple é uma inspiração. Queremos fazer um produto que as pessoas coloquem em cima da mesa e mostrem para quem vier ao escritório”, resume Gregory Mark, CEO da MarkForged.

Com 57 centímetros de largura, 35 de altura e 30 de profundidade, a Mark One cabe bem em cima de uma mesa - nas fotos de divulgação, do lado de um Mac Book Pro.

Apesar dos méritos do design da máquina, feito por PhDs em design industrial do MIT, a verdade é que o mercado de impressão 3D é bem diferente da eletrônica de consumo. O visual conta, mas não é o fator decisivo na compra.

Por isso, é uma boa notícia para os investidores da MarkForged que a Mark One também se destaca nos quesitos técnicos, sendo o primeiro equipamento do gênero capaz de imprimir peças com fibra de carbono, em combinação com materiais termoplásticos, nylon ou fibra de vidro.

A fibra de carbono é cinco vezes mais forte que o aço, mas pesa dois terços menos. 

Devido ao uso da fibra de carbono, as peças impressas pela Mark One são cinco vezes mais fortes que o ABS, um produto comumente usado em impressoras 3D.

Com isso, é possível imprimir peças tão sólidas quando alumínio, que podem ser colocadas dentro de máquinas em produção para testes, procedimento com o qual se encurta o ciclo entre o design e o lançamento no mercado dos produtos.

A empresa está mostrando um protótipo funcional no SolidWorks World, evento mundial da multinacional de CAD que acontece em San Diego, na Califórnia.

As encomendas da Mark One começam em fevereiro nos Estados Unidos, com um preço sugerido de US$ 5 mil. O produto deve estar disponível no segundo semestre de 2014.

Então será o momento da novidade provar que não é só uma impressora 3D bonita.

* Maurício Renner cobre o SolidWorks World em San Diego a convite da SolidWorks.