A ArcelorMittal adotou a solução Cloud for Customer (C4C). Foto: Divulgação.

A ArcelorMittal contratou a KPIT Technologies para desenvolver um projeto focado no tratamento de reclamações de clientes e fornecedores. A empresa implantou uma solução de CRM que integrou as áreas comercial, assistência técnica, inventário e logística.

“Com a implementação asseguramos as transações financeiras e eliminamos os riscos de fraudes. Garantimos também a rastreabilidade da informação e padronizamos os sistemas da rede de distribuição. Outra facilidade foi o 0800 incorporado ao registro de ocorrências”, comenta Atílio Altavista, gerente de práticas SAP.

O projeto na ArcelorMittal levou cerca de oito meses para ser entregue. Após um ano de projeto implementado, a ArcelorMittal espera uma economia de tempo em 20% no tempo de resposta, 5% do valor movimentado pelo pelos processos e um aumento de 20% na produtividade dos gestores das áreas. 

Daniel Spinola, arquiteto de negócios na ArcelorMittal, explica que a otimização de processos, a redução do número de erros, a integração entre as áreas e a redução de tempo de resposta foram algumas melhorias sentidas.  

A KPIT chegou no Brasil em 2012 com a compra da Systime. Hoje, a empresa tem 120 profissionais (a meta é chegar a 500 em três anos).

O plano da companhia é alcançar US$ 1 bilhão de receita anual até 2017 – atualmente o faturamento é da ordem de US$ 400 milhões -, dos quais o Brasil tem a missão de responder por 10% (hoje fica na faixa de 2,5%).

A ArcelorMittal teve perda de US$ 7,95 bilhões e receita de US$ 63,6 bilhões em 2015. A operação brasileira da empresa reverteu lucro e registrou prejuízo operacional de US$ 134 milhões no quarto trimestre. A receita no país caiu 17,7%, para US$ 2,1 bilhões.

Com mais de 15 mil colaboradores no Brasil, a ArcelorMittal tem 29 unidades de produção e beneficiamento de aço no país, capazer de produzir 13 milhões de toneladas de aço por ano.