Suas compras podem render prêmios. Foto: flickr.com/photos/kozume

O governo do Rio Grande do Sul instituiu nesse final de semana a obrigatoriedade do questionamento sobre a inclusão do CPF nas notas fiscais emitidas para os consumidores gaúchos em supermercados.

A inclusão não é obrigatória, mas os contribuintes que optarem por fazê-lo e estiverem cadastrados passam a concorrer aos prêmios sorteados pelo programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG).

O segundo sorteio acontece nesta quarta-feira, 24, pelos números da Loteria Federal. Serão distribuídos R$ 700 mil em prêmios em dinheiro.

Até o momento, 145 mil pessoas já se cadastraram. Deste total, 83 mil pessoas geraram pontos que resultaram em bilhetes eletrônicos - conforme as regras do Programa, cada R$ 1 equivale a 1 ponto e, a cada 100 pontos, o cidadão recebe um bilhete eletrônico para concorrer ao sorteio.

Foram gerados 774.365 mil bilhetes. O primeiro número a ser sorteado receberá R$ 100 mil em dinheiro. Além disso, cinco bilhetes serão contemplados com R$ 20 mil e outros 500, com prêmios de R$ 1 mil, cada.

Ao longo do ano serão realizados sorteios mensais, com prêmios de R$ 100 mil ou R$ 500 mil (em datas especiais como Dia das Mães, dos Namorados, dos Pais, das Crianças e Natal), e demais valores. E, sempre em março, haverá o prêmio anual de R$ 1 milhão.

E O IPVA?
O programa gaúcho é inspirado em uma iniciativa similar em curso em São Paulo, a Nota Fiscal Paulista.

A meta é estimular a população a pedir notas fiscais, aumentando a arrecadação. A diferença entre os dois programas é que na versão paulista as notas somam créditos para pagamento do IPVA.

No site da Nota Fiscal Gaúcha, o governo gaúcho informa que “estamos estudando essa possibilidade”.