André Santos. Foto: divulgação.

A Predicta, empresa de marketing digital que integra o Grupo RBS, anunciou André Santos, ex-WebMotors e que atuava desde 2008 como diretor de tecnologia da empresa, como seu novo CEO.

O executivo ocupará o cargo deixado por Andiara Petterle, que recentemente assumiu a vice-presidência de Jornais e Mídias Digitais da RBS, dona da e.Bricks, que é a controladora da Predicta.

André terá o desafio de acelerar o desenvolvimento da plataforma Predicta Attract, voltada à gestão de mídia online e também do novo produto a Predicta DMP, que tem o foco na gestão de dados para otimização.

"Vamos investir em ampliar o nível do serviço e automação nas áreas de operação e atendimento. Hoje, colocamos uma campanha no ar sempre no mesmo dia em que a recebemos do cliente, o que já está acima do mercado. Mas a nossa meta é reduzir este prazo ainda mais", complementa.

Santos é formado em Engenharia da Computação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e mestre em Sistemas Digitais pela Universidade de São Paulo. Com cerca de 20 anos de mercado, o executivo teve passagens por empresas como IBM, Banco Real e Webmotors.

Com sede em São Paulo, a Predicta também conta com uma unidade no Vale do Silício. Desde sua compra pelo Grupo RBS, a companhia não abre seus resultados financeiros. O último faturamento divulgado é do primeiro semestre de 2010, quando somou R$ 7,77 com meta de fechar o ano com R$ 22 milhões.

Segundo o último balanço divulgado pela RBS, as divisões donas de investimentos no meio digital da empresa ainda dão prejuízo para o grupo de comunicação gaúcho.

Assim, a RBS – Zero Hora Editora Jornalística S/A, empresa que reúne as operações dos oito jornais, eventos (Engage) e investimentos digitais do grupo teve um prejuízo de R$ 17,5 milhões em 2014.

O resultado é uma queda de quase 50% frente aos R$ 30,5 milhões do ano passado, diminuição que é atribuída pelo grupo os cortes feitos na operação de jornais em 2014.