RECEITAS

Memed: adequação à LGPD com Beijaflore

29/04/2021 16:40

A consultoria francesa é especializada em segurança e privacidade de dados.

Gabriel Couto, CTO da Memed. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Memed, especializada em receitas médicas digitais, realizou um projeto de adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) com a Beijaflore, consultoria francesa especializada em segurança e privacidade de dados.

Pelo fato de lidar com dados sensíveis, a empresa já vinha desenvolvendo desde 2017 políticas com base no Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (GDPR, na sigla em inglês) da União Europeia. 

Em 2020, iniciou o projeto com a Beijaflore para se adequar à LGPD em três fases. Na primeira etapa, os tratamentos de dados existentes na empresa foram mapeados, envolvendo desde os usuários da plataforma até os dados dos próprios colaboradores. 

Posteriormente, foram elencadas as políticas de privacidade recomendadas que deveriam ser implementadas. Por fim, o plano de ação foi colocado em prática.

Entre as principais medidas adotadas no projeto, estão a contratação de um encarregado de dados, ajustes na plataforma para solicitar consentimento do usuário quando necessário e a criação de um data mapping, um mapeamento de todos os dados que constam na plataforma para seguir as novas políticas de segurança.

Além disso, a companhia trabalhou em deixar a área de segurança mais robusta com a adequação das políticas de privacidade, políticas de cookies, termos de uso e adequação de canais de comunicação.

O projeto contou com práticas de segurança da informação voltadas à segurança de aplicação, recompensa por bugs, segurança de infraestrutura, desenvolvimento seguro e conscientização em cibersegurança. 

“Todos oss dados são armazenados em servidores que estão no Brasil. Tanto na transmissão, quanto no armazenamento, todos os dados são criptografados via ‘criptografia em trânsito’ e ‘criptografia em repouso’. Além disso, também garantimos o controle de acesso e camadas de segurança, ou seja, autenticação de dois fatores”, ressalta Gabriel Couto, CTO da Memed.

Em atuação há nove anos, a a Memed foi fundada em Avaré, interior de São Paulo e já recebeu investimentos de fundos como DNA Capital, Redpoint eVentures, Monashees Capital e Qualcomm Ventures. 

Já a Beijaflore foi criada em 2000 e conta com mais de 1 mil colaboradores em Paris, Bruxelas, São Paulo, Rio de Janeiro e Nova York. Além da Beijaflore, o grupo também atua com as marcas Headlink e Ykems.

Veja também

APOSTA
Tivit compra paranaense DevApi

Startup de iPaaS e gestão de APIs tem 10 funcionários e foi fundada no ano passado.

SEGURANÇA
Seal Telecom conquista ISO 27001

Após auditoria, a integradora recebeu a certificação através da Fundação Vanzolini.

ESTRATÉGICA
Ativa Investimentos aposta alto na tecnologia

Com 28 projetos no último ano, a corretora aumentou em 65% seus investimentos na área.

NOMES
Troca de CEO na Blockbit

Cleber Ribas, desde 2016 na companhia de segurança, assume o comando.

DEBATES
Carlos Bolsonaro dá seu pitaco sobre a LGPD

Debate na Câmara de Vereadores do Rio sobre lei de dados vira polêmica. Entenda o fascinante caso.

PRIVACIDADE
Pague Menos faz compliance LGPD

A tecnologia no projeto de adequação da rede de farmácias é da Privacy Tools.

MODA
Highstil adota Cisco Meraki com Econocom

Com o firewall, a indústria têxtil centralizou o gerenciamento de segurança da sede e fábricas.

RESULTADOS
ISH fatura R$ 247 milhões, alta de 41%

A companhia projeta pelo menos mais cinco anos de crescimento em dois dígitos.

LGPD
ABES também quer lugar no CNPD

Assespro e Brasscom também estão no páreo. Pode ser que ninguém ganhe.

NOMES
Racha do setor de TI na indicação para o CNPD

Brasscom forma frente com oito entidades. Assespro Nacional vai sozinha.