MPS-SW: qualidade de software garantida na Serra Gaúcha. Foto: Flickr.com/ibsbus

Cinco empresas do Trino Pólo, de Caxias do Sul passaram por avaliação recente do MPS SW, modelo de qualidade voltado a processos de software.

O grupo inclui Di Uno, Ebis, TDS, Metadados e Keyworks.

Todas tiveram como instituição avaliadora a curitibana QualityFocus e, como implementadora, a Engsoft, que tem unidades em Caxias do Sul, Novo Hamburgo e Florianópolis.

A Di Uno, que atua no desenvolvimento de sistemas GRP para órgãos públicos (Sigam Web), software para BPM e portais/intranet com tecnologia Microsoft, recebeu avaliação MPS-SW nível G.

 “A definição do conceito acerca do que é “projeto/produto” orientado na definição e melhoria dos processos de desenvolvimento de software é essencial no mercado como diferencial competitivo”, declara o diretor técnico da Di Uno, Pedro Augusto Bocchese.

Já a Ebis, parceira Oracle e especializada em fábrica de software, foi avaliada no MPS-SW nível F para sua unidade de desenvolvimento e criação.
 
“A evolução para o Nível F foi bastante natural, uma vez que o marco inicial fora o Nível G e nos apresentou uma nova perspectiva para o negócio. O resultado é uma empresa mais qualificada e motivada para os negócios em que atuamos”, declara Dhari Pissetti, diretor da empresa.

A avaliação da Keyworks, focada em soluções para geração e gerenciamento de informações, também foi no nível F do MPS-SW.

“Desde a avaliação do nível G, a organização e a agilidade internas permitiram a geração de resultados cada vez melhores desde a concepção à entrega dos projetos”, ressalta Cássio Luciano Colussi, diretor da companhia caxiense.
 
A Metadados, especializada em ferramentas para gestão de Recursos Humanos, também foi avaliada no MPS-SW F e, segundo seu diretor de Produto e Inovação, Gustavo Casarotto, ganhou em competitividade no setor.

“Ao atingirmos a maturidade, lembramos de como éramos inconsequentes na adolescência. Hoje, o que é motivo de diversão, na época representava agonia, insegurança e muitas ‘cabeçadas’. Com o tempo chegamos a um estágio de maturidade que nos torna mais seguros, confiantes e tranquilos com relação ao que somos e onde podemos e queremos chegar. Esse processo também ocorre nas empresas”, analisa ele.

A avaliação da TDS Software, focada em soluções de gestão empresarial, foi no MPS-SW-G para a unidade de desenvolvimento em Bento Gonçalves-RS.

“Sempre tivemos como meta ser uma referência para o mercado de ERP em termos de qualidade, inovação e excelência. Neste contexto, a conquista do nível G do MPS de Software significa um passo decisivo para atingirmos nossos objetivos”, comenta Ivan Dal Ponte, sócio diretor da empresa.
 
Todas as empresas foram avaliadas no âmbito de um grupo de apoio da Ioge Aepolo – Associação das Empresas do Pólo de Informática de Caxias do Sul.

Coordenado pela Softex, o MPS.BR foi lançado em 2005 e hoje soma 430 empresas avaliadas em todas as regiões do país, em todos os níveis.

Para 2013, a meta da entidade é superar as 500 avaliações.