Areva é líder mundial em energia nuclear. Foto: Divulgação.

A Areva, empresa francesa líder mundial em energia nuclear, firmou com a Capgemini um contrato de terceirização e integração de sistemas, com duração de 10 anos e valor de € 1 bilhão. A negociação previu, ainda, a aquisição da Euriware, subsidiária da Areva, pela Capgemini.

A Euriware foi fundada em 1991 e conta com aproximadamente 2 mil funcionários, além de receita de € 220 milhões. 

Com oferta de serviços de terceirização e integração, sistemas de engenharia industrial e segurança da informação para clientes dos segmentos de energia, manufatura e defesa, a Euriware tem a Areva como seu maior cliente, representando mais de 50% da receita.

A Areva é a maior companhia de energia nuclear do mundo e em 2013 teve um aumento de 4% na sua receita, que atingiu € 9,2 bilhões.

A França é o país mais dependente de energia nuclear no mundo. A fonte de energia representa 77,7% da matriz energética do país, segundo dados de 2012 da ONG World Nuclear Power. Anualmente, os franceses produzem 423 bilhões de kWh, perdendo somente para os Estados Unidos.

Apesar disso, no final de 2012 a França anunciou planos de reduzir drasticamente o uso de energia nuclear. Na época, o presidente da França, François Hollande, confirmou sua promessa de campanha de reduzir a fonte para 50% da matriz energética até 2025.

Com a compra da Euriware, a Capgemini amplia sua oferta de serviços de segurança gerenciados e consolida seus serviços de engenharia e TI industrial.

Pelo acordo, a Areva contará com a Capgemini para acompanhar a gestão e transformação de seus sistemas.

Com 130 mil profissionais em mais de 40 países, a Capgemini é uma provedora global de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização. Em 2013, o grupo reportou uma receita de € 10,1 bilhões de euros.