Tim Cook, da Apple, e Ginny Rometty, da IBM. Foto: divulgação.

Cerca de um ano depois de firmarem uma improvável parceria de olho no mercado corporativo, agora a recente "amizade" entre Apple e IBM chegaram a um novo patamar: pela primeira vez, funcionários da IBM podem pedir Macs como seu PC no trabalho.

Segundo destaca o Business Insider, a IBM está de fato estimulando seus funcionários a usarem computadores da Apple, segundo um memorando divulgado internamente na companhia.

O plano da Big Blue é chegar até o final do ano com cerca de 50 mil PCs e laptops da Apple em sua força de trabalho, que é composta por cerca de 380 mil funcionários.

Para analistas, este movimento é bastante irônico, visto que a IBM é considerada o "pai do PC", mesmo que não atue mais neste segmento - a companhia vendeu sua unidade de fabricação de computadores para a Lenovo em 2004.

O estímulo da IBM em levar computadores Apple para dentro de seus escritórios tem a ver também com a parceria de vendas realizada entre as duas companhias desde o ano passado.

A companhia de Tim Cook vem insistindo para que a força de venda da IBM que oferece produtos Apple em conjunto com os da Big Blue usem apresentações desenvolvidas pela Apple, mostrando um certo poder da empresa de Cupertino na parceria.

A parceria entre IBM e Apple, rivais agressivas durante os anos 80, pegou várias pessoas de surpresa no ano passado. As duas companhias firmaram uma parceria de colaboração, em que a expertise da IBM no mercado empresarial e as tecnologias em dispositivos da Apple seriam combinadas em uma oferta para o corporativo.

Pelo acordo, a IBM assumiu o comprovisso de prover serviços na nuvem como gerenciamento de dispositivos e segurança, que serão embarcados nos aparelhos da Apple, que assumirá o desafio de vender equipamentos e aplicações para outras empresas.