Intel encaminha negociações de compra da Altera. Foto: divulgação.

A Intel está finalizando um acordo para comprar a Altera, fabricante californiana de processadores programáveis, por um valor aproximado de US$ 15 bilhões.

A informação foi divulgada por fontes ligadas à negociação ao Financial Times. Segundo elas, o acerto deve ser divulgado na próxima semana, embora ainda possa cair por terra.

Caso seja finalizada, esta aquisição representará o maior negócio da fabricante de chips desde a compra da McAfee em 2010, por US$ 7,68 bilhões.

De acordo com analistas, ao mirar a aquisição da Altera, a Intel está em busca de novos negócios para garantir o crescimento de suas operações, já que a parte de PCs, o carro-chefe da fabricante, está em declínio.

No primeiro trimestre de 2015, a companhia anunciou um corte de US$ 1 bilhão em sua previsão de vendas, ao reconhecer a queda nas vendas de PCs no mercado global. Segundo o IDC, as vendas de computadores pessoais devem cair 4,9% este ano.

Para analistas, Ao comprar a Altera, a Intel pode expandir sua área de atuação, produzindo chips inteligentes para setores como automotivo, aplicações industriais e comunicação entre equipamentos (Internet das Coisas), assim como reforçar sua presença em data centers.

A possibilidade da compra da Altera pela Intel fecha uma semana movimentada no segmento de chips e processadores.

Na quinta-feira, 29, a asiática Avago desembolsou US$ 37 bilhões - maior valor de aquisição no segmento de TI em mais de dez anos - para comprar a rival norte-americana Broeadcom, criando uma marca com uma estimativa de US$ 15 bilhões em faturamento anual.