José Antônio Buffon, diretor-presidente da Fapes. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

O Espírito Santo está com inscrições abertas para o programa Sinapse da Inovação.

O projeto de incentivo ao empreendedorismo foi criado em 2008, em Santa Catarina, pela Fundação Certi – em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc).

Desde então, o programa foi responsável pela criação de 385 startups e de 151 patentes.

No Espírito Santo, ele será desenvolvido por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), em parceria com a Fundação Certi.

“O Sinapse vai contribuir para o fortalecimento do ecossistema inovador do Espírito Santo, pois preencherá a lacuna que existe entre as boas ideias e o mercado. Ao dar uma chance para aquelas pessoas que têm apenas uma ideia, mas não sabem por onde começar, cria-se uma verdadeira cultura do empreendedorismo e da inovação no estado”, afirma diretor-presidente da Fapes, José Antônio Buffon.

Na primeira fase, os interessados apresentarão suas ideias de negócio e a equipe de trabalho. O objetivo é verificar se a ideia é inovadora e traz benefícios para a região e o seu potencial de mercado. Passarão para a segunda fase até 300 propostas, que deverão elaborar um projeto de empreendimento, detalhando o plano de negócios.

A terceira fase – pela qual passam até 150 das propostas – consistirá no desenvolvimento de um projeto de fomento, com apresentação detalhada do orçamento e do planejamento de execução do projeto. 

Ao longo de todas as etapas são oferecidas capacitações para auxiliar o empreendedor.

No final, até 40 projetos serão contemplados com R$ 50 mil em subvenção econômica da Fapes, além de serviços técnicos do Sebrae. Ainda, durante seis meses, essas empresas passarão por um processo de pré-incubação com suporte e capacitação para transformar suas ideias em negócios de sucesso.

O Sinapse da Inovação, em cada edição regional, recebe mais de 1 mil ideias na primeira fase.

Desde o seu lançamento até a 5ª edição catarinense, em 2016, o Sinapse da Inovação apoiou a criação de 385 empresas em Santa Catarina, das quais 72% estão ativas no mercado com um faturamento estimado de mais de R$ 100 milhões no último ano.

Em 2015, o programa começou sua primeira operação fora do estado, lançando o Sinapse da Inovação Amazonas, em parceria com a Fapeam. No local, o programa recebeu a inscrição de 1.188 ideias em sua edição piloto, das quais 28 foram contempladas com R$ 50 mil em subvenção.

No Espírito Santo, o projeto deve colaborar com a estratégia de diversificar a matriz econômica. 

O estado tem se destacado por conta de grandes indústrias, produção e exportação de produtos como rochas ornamentais, semimanufaturados de ferro e aço, pasta química de madeira e óleos brutos de petróleo – que corresponderam a aproximadamente 78% das exportações do ES.