Baguete
InícioNotícias> Galeão moderniza rede com HPE

Tamanho da fonte:-A+A

AEROPORTO

Galeão moderniza rede com HPE

Júlia Merker
// quarta, 29/06/2016 10:54

O RIOgaleão (Aeroporto Internacional Tom Jobim), modernizou sua infraestrutura de rede para soluções de data center HPE e soluções de campus da Aruba. Além disso, o aeroporto lançou um app baseado em beacons e na plataforma Meridian, da Aruba.

O RIOgaleão modernizou sua infraestrutura de rede com HPE e Aruba. Foto: Divulgação.

Com investimento de R$ 90 milhões, a modernização do aeroporto conta com o apoio da Ziva para a implementação. 

O projeto inclui pontos de acesso 802.11 ac Aruba série 200 e o controlador de mobilidade série 7200, switches HPE FlexNetwork série 5130 HI, switches de chassiHPE FlexFabric 7910 e software de gerenciamento de rede HPE/Aruba para substituir a infraestrutura legada e composta por equipamentos de diversos fornecedores. 

O aeroporto também está instalando a solução Mobile Engagement da Aruba, incluindo mais de 3 mil beacons Aruba e a plataforma de aplicativo móvel Meridian. 

Com a plataforma Meridian e o apoio da Accenture Digital - responsável pelo desenvolvimento, projeto e integração - o aeroporto está lançando o app RIOgaleão para fornecer informações de status dos voos e orientações para os visitantes.

O aeroporto do Rio será o primeiro espaço na América Latina a contar com a plataforma baseada em beacons da Aruba. Nos Estados Unidos, dois aeroportos contam com a solução, entre eles o de Orlando.

A iniciativa de modernização foi iniciada a partir do projeto de construção e expansão de 100 mil metros² do aeroporto, pois as soluções de rede legadas não tinham condições de acompanhar a crescente demanda dos passageiros, visitantes e prestadores de serviços, bem como as necessidades da própria operação. 

O aprimoramento da rede também levou em conta a previsão de picos de até 85 mil passageiros por dia circulando no aeroporto no período dos jogos olímpicos - o dobro do volume diário normal. 

Além disso, o aeroporto queria oferecer serviços de rede para empresas aéreas, concessionárias e outros prestadores de serviços, assim como simplificar as funções internas do aeroporto.  

“A HPE ofereceu a melhor solução técnica para a rede core com fio, particularmente por sua capacidade de acomodar diferentes protocolos operacionais sem precisar substituir o hardware caso a mudança de protocolo se fizesse necessária. A possibilidade de obter a solução de ponta a ponta da HPE/Aruba também foi um fator importante na decisão”, afirma Alexandre Villeroy, CIO do Aeroporto RIOgaleão.

Com o aplicativo móvel, no futuro, há a possibilidade de desenvolver alertas e informações para os passageiros, como promoções e descontos dos prestadores de serviços. O aeroporto também está estudando formas de usar o aplicativo e a nova rede para agilizar o check-in, a segurança e os processos de embarque dos passageiros. 

“Tradicionalmente, as companhias aéreas detêm o relacionamento com os passageiros. No entanto, para a nossa estratégia de negócio é fundamenta ter esse acesso direto e entender quem são estas pessoas e que tipos de serviços interessam a elas”, afirma Renata Pinheiro, Diretora de marketing e comunicação do RIOgaleão. 

Com a nova rede em funcionamento, o RIOgaleão também está buscando maneiras de aprimorar as operações internas à medida que as instalações crescem. 

Isso inclui acesso do pessoal aos sistemas de operação e manutenção do aeroporto, ao controle e gerenciamento de dispositivos de internet das coisas - como ar-condicionado, iluminação e sistemas de água - e também permitir que empresas que fornecem serviços de bagagem e atendimento às aeronaves acessem seus sistemas operacionais usando a rede wi-fi.

O aeroporto também está explorando a integração com as aeronaves para acessar informações de telemetria e de outros sistemas de bordo, assim como wi-fi a bordo das aeronaves.

“Aeroportos do mundo estão cada vez mais investindo em novas formas de rentabilizar os espaços e as iniciativas comerciais, e não apenas com a receita dos voos. Por isso, é essencial que possamos oferecer aos passageiros um ambiente que se torne parte da viagem, ou seja, um local onde eles queiram gastar mais tempo e dinheiro”, explica Villeroy.

O  RIOgaleão  é  formado  pela  Odebrecht  TransPort,  Changi  Airports International  e  Infraero.  A  concessionária  assumiu  a  administração  e operação do aeroporto em agosto de 2014, com contrato de concessão de  25  anos.  

Até o fim desse período, o grupo tem planos de investir R$  5,2 bilhões no aeroporto – sendo R$ 2 bilhões até as Olimpíadas. 

Júlia Merker