Empresa espera manter o ritmo no terceiro trimestre. Foto: flickr.com/photos/teegardin

A Citrix revelou nessa segunda-feira, 29, um crescimento de 19% no segundo trimestre de 2013, com uma receita de US$ 730 milhões.

Dentre os serviços que se destacaram, está o segmento de serviços profissionais, cuja receita cresceu 25% em relação ao mesmo período em 2012. Em segundo lugar está a receita com licenças e produtos, que subiu 21%.

Ainda no mesmo segmento, mas focado em licenças atualizadas e manutenção, a Citrix cresceu 18% na comparação com o trimestre do ano anterior. Já a divisão de SaaS aumentou 15%.

Focada em aplicativos para empresas, a Citrix oferece programas de virtualização, nuvem híbrida, sincronização de aplicativos, documentos e softwares para colaboração e acesso remoto. A Citrix conta com soluções para grandes, médias e pequenas empresas.

"Estamos executando bem nossos investimentos em produtos, desenvolvimento e parcerias, suportando nosso crescimento em mobilidade corporativa e infraestrutura de nuvem.” Aponta Mark Templeton, presidente e CEO da Citrix.

Para o terceiro trimestre de 2013, a Citrix prevê uma receita líquida entre US$ 730 milhões e US$ 740 milhões. Em 2012, a empresa chegou a marca de US$ 641 milhões no terceiro trimestre.

Para o Brasil, a Citrix abriu em 2013 um escritório de atendimento em Porto Alegre. Com o intuito de ampliar o número de canais entre os seus 75 parceiros, o escritório agora se junta aos outros presentes em São Paulo e Brasília.

Isso faz parte de uma reestruturação da empresa na América Latina, que também teve outra grande mudança com Norma Garcia assumindo as operações da empresa no país.