Cast está com cartaz no governo brasileiro. Foto: Flickr.com/revramalho

A Cast acaba de conquistar mais quatro contratos no setor público, que somam R$ 15 milhões e engordam a carteira da empresa no segmento, no qual é a maior provedora de serviços de aplicações de TI no país, segundo a IDC.

A empresa venceu os pregões eletrônicos para as primeiras fábricas de software do TCU e da Funai, além de fechar contratos de atendimento para as fábricas do Tribunal de Contas do Mato Grosso do Sul e Embratur.

“Damos sequência à estratégia para alavancar os resultados da vertical de governo, que em 2012 teve aumento de 50% em nossa carteira de clientes e de 44% em receita em relação ao ano anterior”, comenta André Faria, diretor de Negócios – Governo.

Só este ano, a Cast já adicionou à base de clientes da área pública nomes como TRT-DF, Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e Secretaria da Fazenda de Goiás.

Nos novos contratos, a companhia vai criar para a Funai uma fábrica de software com previsão de 10 mil pontos de função ao ano.

Já para o TCU, a previsão é entregar fábrica com seis mil pontos de função, com serviços de desenvolvimento, manutenção (corretiva, adaptativa e evolutiva) e testes de sistemas de informação em plataformas como Java, Delphi, Oracle PLSQL, Microsoft .Net e ASP, Informatica PowerCenter e SAP BO.

No Mato Grosso do Sul, o contrato visa à modernização e a melhorias dos processos do Tribunal de Contas, com implementação de fábrica de software para manutenção da estrutura existente e desenvolvimento de novos sistemas, no total de 10 mil pontos de função por ano.

A integradora também vai realizar a sustentação do parque tecnológico da Embratur, atendendo a três tipos de tarefas: rotineiras, previamente definidas para execução; de suporte, para as necessidades de correções técnicas ou atualizações e solicitações de todas as áreas; ou por demanda, com a finalidade atender a estudos e projetos estratégicos.

A Cast emprega um total de dois mil funcionários, com unidades em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Minas Gerais, Ceará, Paraná, Estados Unidos e Argentina.

A empresa é CMMI nível 3, MPS.BR nível C e ISO 9001:2008 e, além do governo, atende às áreas de finanças e indústria e serviços.