Gabriel Antonio Marão, presidente do Fórum Brasileiro de IoT. Foto: Divulgação.

O Fórum Brasileiro de IoT realizará nos dias 1º e 2 de setembro de 2016, em São Paulo, o 1º Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Internet das Coisas.

O objetivo do evento é mostrar a importância da IoT para a sociedade em geral, apresentar as mais recentes tecnologias mundiais e contribuir para a consolidação da participação do Brasil no cenário da internet das coisas. 

A estimativa é de que até 2020 cerca de 20 bilhões de objetos (ou “coisas”) estarão conectados em alguma forma de rede. Nesse cenário, o Brasil ainda tem condições de buscar o conhecimento necessário para se tornar um player importante neste segmento, desde que seja incentivado o desenvolvimento de novas plataformas que ofereçam facilidade de utilização e as funcionalidades necessárias para aproximar os consumidores das aplicações.

Com o tema central “Smart World – IoT como base de um mundo melhor”, especialistas nacionais e internacionais, acadêmicos, empresários, empreendedores, políticos e representantes de instituições públicas e privadas de pesquisa e fomento se encontrarão durante dois dias para discussão das principais tendências em IoT.

O tema central do congresso, como explica Gabriel Antonio Marão, presidente do Fórum Brasileiro de IoT desde sua fundação, em 2011 está segmentado em cinco sessões, que tratam de aspectos específicos.

São elas: as grandes revoluções da IoT para transformar o mundo; as principais aplicações e serviços para melhorar a vida nas cidades; alicerces da IoT para sustentar a inovação e o futuro; governança e ecossistemas de inovação; e recomendações e desafios para IoT no Brasil e na América Latina.

Nessas sessões as apresentações também enfocarão os gargalos ou desafios que se resumem a interoperabilidade, padronização, capacitação e formação de recursos humanos, disponibilidade de recursos para incentivar a pesquisa, inovação e desenvolvimento, disponibilidade de plataformas de apoio ao desenvolvimento e de infraestrutura de comunicações em padrões abertos.

Haverá ainda espaço para análise e discussão de políticas públicas, mostrando as ações governamentais que estão sendo realizadas e que são incentivadas e apoiadas pelo Fórum Brasileiro de IoT. 

“Mais do que a simples somatória de objetos conectados à Internet, serão inúmeros os desafios necessários para que o mundo seja smart. A implementação da comunicação entre objetos é complexa quando não hpa infraestrutura adequada, com qualidade para sustentar seu crescimento econômico e tecnológico. Durante o congresso trabalharemos para fomentar esse debate amplo, atuando ao lado de quem desenvolve e de quem utiliza a tecnologia”, ressalta Marão.

As inscrições e a programação completa do evento estão no site do congresso

O Fórum de IoT é apoiado por empresas como GS1 Brasil, Seal, ITS, HP, Ceitec, CPqD, IBM e Vivo.