Ontário fica com 48% das receitas da indústria de TIC no Canadá. Foto: Domenic Gareri/Shutterstock.com

O programa bilateral de intercâmbio entre o Brasil e o Canadá, o “Bi-lateral Exchange Program”, foi anunciado hoje no Tech Week, evento que tem o objetivo de aproximar startups e polos de inovação dos dois países. O encontro foi organizado pelo Consulado Geral do Canadá em São Paulo.

O programa tem como objetivo promover a internacionalização de startups e pequenas e médias empresas de ambos os países. O projeto é uma parceria entre a empresa de investimentos brasileira Project-1 e a Canadian Digital Media Network (CDMN), uma rede de centros de excelência em tecnologia e inovação apoiada pelo governo canadense.

Nove empresas canadenses e brasileiras participarão do programa, que oferecerá suporte para as quatro brasileiras se estabelecerem no mercado do Canadá e dos Estados Unidos, com oportunidades de negócios e parcerias.

As empresas terão orientações sobre o funcionamento do ecossistema canadense de inovação, aprenderão quais conexões e parceiros podem ajudar a abrir novos mercados e fechar vendas internacionais, além de receber apoio à comercialização de seu produto ou serviço através de reuniões com potenciais parceiros ou clientes.

Além disso, será disponibilizado um escritório temporário para conduzir seus negócios no centro de inovação Communitech, da região de Waterloo, localizado na província de Ontário.

Por outro lado, as cinco empresas canadenses terão a oportunidade de desembarcar no mercado brasileiro em busca de parcerias e negócios. Elas receberão o mesmo apoio no Brasil, com sessões de informações sobre como conduzir negócios no país, reuniões com potenciais parceiros brasileiros, além de um escritório temporário na sede de Project-1 em São Paulo.

O Canadá é considerado um dos melhores ambientes de negócios no mundo, com a menor carga tributária federal do G7.  Apenas a província de Ontário (cuja capital é Toronto) gera 37% do PIB nacional e é onde estão quase 50% de todos os empregados em alta tecnologia, serviços financeiros e outros setores de conhecimento intensivo. 

A provínica abriga o maior polo de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) canadense, com 48% das receitas da indústria do setor. Entre todos os estados canadenses e americanos, Ontário tem a segunda maior quantidade de empresas de TI, atrás apenas da Califórnia. Ontário conta com 270 mil pessoas que trabalham no setor.

“É hora de construir uma melhor compreensão dos ecossistemas brasileiros e canadenses para prever futuras oportunidades, desafios e cooperação. Nossa meta é incentivar a interação entre empresas dos dois países para que compartilhem sinergias e complementaridades na promoção do empreendedorismo e da inovação.”, diz Todd Barrett, Cônsul Comercial responsável pela promoção do comércio entre Ontário e Brasil.

 

Conheça as empresas participantes:

Brasileiras:

GIC: o foco da GIC é consultoria, desenvolvimento de sistemas, soluções e serviços que otimizam os processos de movimentação física de produtos na cadeia de suprimentos. A empresa tem quinze anos de experiência neste tipo de gestão.

ApData: especialista há 30 anos em soluções integradas e flexíveis para recursos humanos, tem como foco tornar simples e eficaz a gestão de pessoas. Atua atendendo empresas de pequeno, médio e grande porte, dos mais diversos segmentos e possui uma carteira de clientes composta por aproximadamente 440 empresas.

Inmetrics: empresa de serviços de TI, passando por planejamento estratégico e valoração do TI, por gestão, processos e pessoas, chegando até aplicações e infraestrutura. A companhia atende a mais de 100 empresas

Psystem: empresa com expertise em desenvolvimento e integração de sistemas, formada por uma equipe altamente especializada de arquitetos em desenvolvimento de softwares. Atualmente, possui mais de 1500 clientes.

 

Canadenses:

Mob Safety: empresa de grande porte que fornece a seus clientes softwares de segurança, focada no desenvolvimento de soluções móveis. Dentre seus produtos estão aplicativos de segurança de dados e de geofence para o público e o controle de frota através de dispositivos móveis. 

Ready Portal: empresa de softwares para gerenciamento de conteúdo.

Secure City Solutions: desenvolve ferramentas de colaboração e comunicação para indústrias de segurança pública, aerospacial, governo e outras.

Slim Cut Media: emppresa que combina um programa de recompensa com publicidade em vídeo e um sistema de pagamento. 

Victory Square Games: fundada há apenas um ano, é uma empresa de games que já lançou 32 jogos na loja do Windows App. Dois desses jogos são ferramentas educacionais para as crianças aprenderem o alfabeto e números. Além de games tradicionais, a empresa desenvolve jogos interativos para marcas específicas.