Roberto Dagnoni irá assumir a direção da nova vertical da Acate. Foto: Divulgação.

Santa Catarina terá, a partir da próxima semana, a primeira vertical de negócios voltada para o segmento das fintechs (startups tecnologia para o setor financeiro). A iniciativa é da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e tem o apoio da Cetip, integradora do mercado financeiro. 

“Além da promoção de eventos e de incentivar o compartilhamento de experiências entre seus membros, a Vertical pretende proporcionar o desenvolvimento de ofertas complementares e competitivas para o setor de serviços financeiros, a partir da colaboração entre as empresas”, afirma Roberto Dagnoni, diretor de novos negócios da Cetip, segundo o TISC.

Dagnoni irá assumir a direção da nova vertical da Acate.

Na avaliação do presidente da Acate, Daniel Leipnitz, as fintechs têm revolucionado o modo como as pessoas realizam operações financeiras, já que a população está indo menos aos bancos e passando a utilizar a tecnologia, como aplicativos para pagamentos, empréstimos e gestão financeira.

“Essas startups estão impactando os negócios das instituições financeiras, que têm buscado se reinventar, sobretudo na maneira como se relacionam com os clientes”, completa.

O lançamento da Vertical Fintech, no dia 6 de outubro, acontece das 9h30 às 12h30, no Centro de Inovação Acate - Primavera. As Inscrições para o evento estão abertas.

O modelo de Verticais de Negócios da Acate nasceu no final de 2009 e atualmente conta com outras 12 áreas: Sustentabilidade, Energia, Cloud Computing, Educação, Games, Governo, Manufatura, Saúde, Segurança, Telecom, Agronegócio e Têxtil. Juntas, contabilizam 123 empresas participantes. 

Em agosto, a Cetip, maior depositária de títulos privados de renda fixa da América Latina e maior câmara de ativos privados do país, lançou um programa de fomento a fintechs. O projeto apoiará 10 startups  do meio financeiro a cada nove meses com incubação em Florianópolis e investimento individual de R$ 170 mil.

A criação da nova vertical para fintechs segue a tendência de crescimento do setor. De acordo com levantamento do FintechLab, existem no Brasil mais de 200 startups de serviços financeiros 

De acordo com uma pesquisa da PwC, a indústria global de serviços financeiros sente a ameaça das novas empresas. Os executivos de instituições financeiras temem perder cerca de 25% de seus negócios para as fintechs até 2020.