A Microsoft lançou uma licença remunerada para funcionários que precisam cuidar de parentes. Foto: Pexels.

A Microsoft Brasil lançou uma licença remunerada para funcionários que precisam cuidar de parentes com problemas de saúde. A subsidiária brasileira da Microsoft é a primeira a implementar o Family Caregiver na América Latina.

O programa concede até quatro semanas de licença durante o ano, podendo ser divididas em mais de um período, a depender da necessidade do colaborador.

O foco do Family Caregiver é a relação com os familiares em momentos de doença e casos de saúde delicados, que exigem cuidado especial. Esposa e esposo, parceiros em união estável, filhos (adotivos ou biológicos), pais (adotivos ou biológicos), irmãos, sogros ou pais de parceiros, avôs e avós, netos(as), filhos de parceiros(as) e enteados estão contemplados na nova política.

A iniciativa inclui situações como internações em hospitais, tratamento de doenças crônicas (como Alzheimer e AVCs) e cuidado pré-natal para as mulheres ou durante a gravidez.

Pedidos de colaboradores para acompanhar familiares em tratamento médico também são considerados.  

“A implementação da política de Family Caregiver é reflexo de uma Microsoft que está atenta às mais variadas questões ligadas ao equilíbrio entre vida pessoal e profissional e também à diversidade entre multi-gerações. Nossa política de trabalho remoto já conferia flexibilidade para conciliar algumas ausências, mas achamos importante permitir o afastamento total em situações que demandem maior atenção com familiares”, diz Cristiane Carvalho, diretora de recursos humanos da Microsoft Brasil.

A Microsoft Brasil faz parte do primeiro grupo de 16 subsidiárias da Microsoft a contarem com essa licença.