Marco DeMello, CEO da PSafe. Foto: Divulgação.

A empresa brasileira PSafe começou a operar no México, seu primeiro mercado internacional. A companhia também tem como alvo países como Argentina e Chile. 

“Mais do que isso, por meio de nossas operações no México, esperamos atingir o mercado norte-americano, que é uma referência mundial no segmento de tecnologia. Isso será possível por meio da influência latina, que é cada vez maior nos Estados Unidos”, diz Marco DeMello, CEO da PSafe.

A expectativa da companhia é investir US$ 10 milhões no país nos próximos 18 meses, segundo o Valor.

O principal app da empresa, o PSafe Total, foi adaptado para a língua espanhola e já está disponível no país para dispositivos Android. 

“Assim como acontece com o brasileiro, o mexicano é fanático por dispositivos móveis. Só em 2014, o país teve aproximadamente 52 milhões de aparelhos vendidos, sendo que 80% possuia sistema operacional Android”, explica Marco DeMello, CEO da PSafe.

O PSafe Total tem 40 milhões de downloads e mais de 20 milhões de usuários ativos, ou seja, que usam o programa pelo menos uma vez por mês.

Em julho, a PSafe recebeu um aporte de US$ 30 milhões dos fundos de investimento Redpoint, eVentures, Pinnacle Ventures, Redpoint eventures e da empresa de segurança chinesa Qihoo 360. 

Na época, a empresa afirmou que parte dos recursos seriam utilizados para o começo da expansão internacional da companhia, além de desenvolvimento de novas soluções.