Governo quer dar aquela força para startups em novo programa. Foto: reprodução.

O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, lançou em São Paulo nesta quinta-feira o programa Startup Brasil, com o plano de contemplar 150 startups do país até 2015, com um investimento de R$ 40 milhões.

O edital do programa já foi lançado, e das 150 vagas oferecidas, 25% serão destinadas a empresas estrangeiras com projetos no país.

As candidatas a aceleradoras devem apresentar suas propostas ao governo até o dia 31 de janeiro. O anúncio das seis escolhidas será no dia 1º de março.

Logo em seguida, será divulgado o edital para a seleção das startups. Cada aceleradora abrigará dez empresas para o programa de fomento.

Para acelerar o desenvolvimento das empresas nascentes de software e serviços, o Startup Brasil contempla, além do aporte financeiro, apoio de marketing e vendas, suporte legal e outros serviços.

Dados do Instituto Inovação apontam que duas mil novas empresas foram criadas no Brasil no ano passado, um número  três vezes maior do que o registrado em 2009.

"O governo acredita que esse ritmo de crescimento só será sustentado com estímulos públicos, o que levou à criaçao do Startup Brasil, que faz parte do programa TI Maior", afirma Raupp.

Financiado pelo MCTI, o TI Maior tem uma previsão de investimentos de R$ 486 milhões até 2015, provindos do Prosoft (BNDES), Finep e CNPq, para o desenvolvimento de ações de fomento ao setor.