Diretor de Negócios SAP da Sonda IT, Carlos Schwager. Foto: divulgação

Com implantação a cargo da Sonda IT, a Defenx, fornecedora de antivírus para dispositivos móveis, acaba de se tornar a primeira empresa a adotar no Brasil o SAP Business One On Demand, ERP para pequenas empresas oferecido em nuvem.

A Sonda lançou em março deste ano, durante o SAP Fórum, sua oferta da solução, que batizou de B1 Cloud e deixou a cargo da Quintec, empresa adquirida pelo grupo Sonda em setembro de 2011.

A Defenx é de origem suíça e está no Brasil há menos de um ano. Conforme o CEO da companhia no país, Andrea Ortenzi, a empresa buscava um sistema automatizar procedimentos administrativos, de finanças, vendas e relacionamento com o cliente.

“Este último processo, por si só, tem uma especial criticidade para a operação, pois comercializamos nossas soluções por meio de parceiros e, por conta do negócio focar a venda de antivírus para aparelhos móveis, a proposta é que os pacotes de licenças de uso sejam comercializados em lojas de aparelhos telefônicos”, explica ele.

Isso quer dizer que, além de deter um número elevado de canais para administrar, a Defenx ainda precisa de um sistema para emitir a nota de seus produtos e garantir a entrega dos códigos de licença.

“São processos que demandam uma administração muito alinhada”, complementa Ortenzi.

Mesmo sendo multinacional,a companhia adotou o ERP para pequenas empresas porque, no Brasil, somente três usuários o utilizarão.

“O SAP na nuvem dá a oportunidade de aderir a uma solução sem a complexidade e custos inerentes a uma implementação dentro de casa, e todos os dados ficam hospedados no data center da Sonda IT, em São Paulo”, destaca o CEO.

Segundo Ortenzi, a matriz suíça da Defenx já avalia a adoção do SAP em nuvem, incentivada pela iniciativa do Brasil.

O diretor de negócios SAP da Sonda IT, Carlos Schwager, ressalta que a companhia oferece a adesão ao software com contratos de 36 meses, garantindo melhor gestão de custos.

Ortenzi confirma: para ele, o preço da solução foi considerado muito agressivo e um dos decisores da escolha do ERP.

“A Sonda IT financiou nosso projeto em três anos. Com essa facilidade e sem custos de manutenção interna de uma área de TI, utilizaremos nosso capital para investir na expansão da companhia no Brasil”, pontua o executivo.