John Lunn. Foto: divulgação.

O diretor global de desenvolvimento da PayPal, John Lunn, decretou a morte do dinheiro, dos barulhentos carrinhos de compra, das filas no mercado e, principalmente, sobre como os sites atuais de e-commerce estão afugentando os clientes.

"As pessoas gastam em média 16 segundos em um site. Elas não se aprofundam mais na informação e isso exige um novo tipo de disposição de itens, baseada principalmente nos dados obtidos do usuário. O que existe hoje está tudo errado", disse o executivo, durante palestra na Campus Party, nesta quinta-feira (30).

Para Lunn, um site ruim de e-commerce é aquele cujo layout é carregado de ofertas, todas espremidas por todo o espaço da página, dificultando a leitura.

"Esse modelo está morto, ninguém tem mais tempo para ler tudo isso, por mais que os preços sejam atrativos", completou.

A visão de Lunn sobre os sites "ruins" para o e-commerce colocam em uma mesma cesta diversas páginas brasileiras de comérico eletrônico, que mesmo apresentando um design tradicional - considerado arcaico pelo executivo da Pay Pal - apresentam bons resultados em termos de visitação e volume do compras, por exemplo.

De acordo com a pesquisa Review Online de Excelência das Varejistas, realizada pela empresa de monitoramento Monitis, sites como o Mercado Livre está entre as quatro varejistas com melhor desempenho em todo o mundo em termos de carregamento de página e tempo de resposta ao consumidor.

Lunn deu como exemplo de referência a nova home do eBay, que conta com os dados de navegação e histórico de cada usuário para mostrar uma quantidade de ofertas mais limitada, com maior precisão.

Do lado do consumo físico, o diretor da PayPal atacou principalmente o sistema de pagamento em caixas e de entrega. Ele lembrou como é incômodo para um consumidor esperar na fila para pagar pelas mercadorias que comprou, e depois ainda ter que levá-las com inúmeras sacolas até sua casa.

Ele mostrou produtos que oferecem soluções para esses problemas, como o PayPal Checkin, que permite ao consumidor se registrar numa loja e realizar o pagamento por uma aplicação no celular, além do eBay Now, que faz as entregas em até uma hora no local escolhido por quem efetuou a compra.