A Intelipost quer atingir também o mercado de varejo offline em 2015. Foto: Photographee.eu/Shutterstock.com

Iniciada em março de 2014 como uma, plataforma especializada em gerenciamento de logística para e-commerces, a Intelipost quer atingir também o mercado de varejo offline em 2015. A empresa espera passar dos atuais 60 clientes para mais de 300 neste ano.

“Se entre esses novos clientes, cerca de 20% for do mundo offline, iremos considerar um bom número, pois essas empresas costumam gerar volumes maiores de transporte”, relata Gabriel Drummond, cofundador da Intelipost.

A solução da Intelipost faz a interface entre embarcadores e transportadoras. Ao ser conectada ao sistema de vendas e entregas da empresa, a plataforma identifica as opções de transporte, destacando a melhor transportadora e prazos, e fazendo o cálculo de frete online, de acordo com características do pedido e a região de destino. 

“A diferença no uso da ferramenta por uma empresa de fora da internet é que não será o consumidor que terá acesso às opções de frete, e sim a própria companhia”, explica Drummond.

Segundo ele, os dois tipos de negócio podem reduzir em 20% o gasto com fretes com o uso da ferramenta.

“Quando se tem uma transportadora fixa, o meio de pagamento pode não ser adaptado ao tipo de produto. Dependendo do item, é mais interessante para a empresa pagar por peso do que por porcentagem do valor das vendas, por exemplo”, diz o cofundador.

A plataforma possui mais de 300 transportadoras integradas, mas foi desenhada para permitir que outros provedores logísticos sejam integrados ao sistema conforme a demanda. 

Segundo Drummond, o modelo de cobrança para o uso do sistema é variado de acordo com a empresa. Pode ser por pedido, no caso de e-commerce, ou um valor fixo por uma faixa de volume, quando a empresa é grande e trabalha com entregas maiores.

Entre os clientes atendidos atualmente estão PetLove, Evino, Havan, PróSpin.

Para 2016, a expectativa da empresa é expandir a atuação para outros países da América Latina. 

“Vamos fortalecer nossa operação no Brasil, buscando presença junto a grandes empresas, para depois levar nossa plataforma para outros mercado, como México e Colômbia”, pontua Drummond.

Drummond é formado pela Universidade Federal de Minas Gerais, com MBA pelo INSEAD. Foi consultor em gestão por sete anos, com passagens pela Bain & Company, Gradus e INDG. 

Stefan Rehm, alemão, é o outro fundador da Intelipost. Ele está no Brasil desde 2012, atuando como gerente de desenvolvimento de negócios internacionais do Project A Ventures, que investe em empresas de tecnologia em estágio inicial.