Kosmo oferece infra na nuvem para S/4. Foto: Pixalab.

Começou a operar a Kosmo, uma companhia gaúcha especializada em infraestrutura na nuvem para o S/4, última versão do software de gestão da SAP.

A nova nasceu da experiência de um dos sócios, Téssalo Hoff, durante a implantação do S/4 na Hoff, empresa gaúcha especializada em recapagem e venda de pneus novos para caminhões onde Hoff é o controler.

“As cotações de infraestrutura ficaram muito acima do que nós esperávamos, tanto no modelo tradicional on premise como em ofertas na nuvem”, resume Hoff.

O empresário identificou nos altos custos uma oportunidade para um player especialista em hospedagem na nuvem com o hardware específico demandado pelo S/4, uma vez que o novo ERP da SAP só roda no banco de dados em memória Hana.

Em parceria com a HA Deusch, uma companhia gaúcha com histórico na área de infraestrutura de TI começando em 1994, a Hoff hospedou seu S/4 em equipamentos Huawei instalados no data center da Equinix em Boca Ratón, na Flórida.

Assim, a Hoff se tornou o primeiro cliente da Kosmo. A empresa fez a implantação com a Fusion e o go live em maio de 2016. O sistema tem rodado sem problemas nos Estados Unidos desde então.

“Nossa preocupação com latência não se confirmou. O sistema roda como se estivesse local”, aponta Hoff, destacando que a escolha do DC da Flórida foi devido ao cabeamento direto com o Brasil. 

O segundo cliente da Kozmo foi a Neugebauer, antiga Vonpar Alimentos, que está implantando um sistema de gestão da SAP rodando sobre o banco de dados em memória Hana na nuvem com consultoria da ITS Group.

A ideia da Kozmo é atender tanto empresas de médio porte, como a própria Hoff, que tem 540 funcionários e faturamento de R$ 200 milhões, até as organizações maiores que são a maioria dos clientes do S/4 um software a relativamente pouco tempo no mercado.

A SAP tem frisado que o ritmo de adoção é o mais rápido de um software já lançado pela empresa, o que parece promissor para as perspectivas de negócio da Kozmo.

Os dados sobre a base de clientes estão um pouco desatualizados. Na última divulgação da empresa sobre o assunto, em maio de 2016, existiam 300 clientes em alguma fase de implantação do novo produto no Brasil, em uma base total de 3,2 mil.