Gilmar Batistela. Foto: divulgação.

A Resource, multinacional brasileira em serviços de TI, anunciou a criação da BringTo, spin-off do grupo voltada a serviços de big data, analytics, internet das coisas e monitoração 360º.

Segundo destaca o grupo em nota, a nova empresa já começa com sua própria plataforma e interfaces entre aplicativo e programação (APIs), e servirá como motor para os planos de expansão da companhia, que faturou R$ 415 milhões em 2014, um crescimento de 12% em relação ao arrecadado em 2013.

Por ser uma empresa que nasceu a partir da SiteSeeing, uma solução Resource, a BringTo já inicia sua atuação no mercado com 25 clientes ativos em diversos segmentos, como financeiro, varejo, indústria, serviços, entre outros, já somando um faturamento anual de R$ 4 milhões.

Inicialmente, a BringTo ainda deve significar uma fatia pequena dentro do total de negócios da Resource, que tem para 2015 uma meta de receita estimada em R$ 450 milhões, um crescimento de 10%.

Entretanto, para Fernando Medeiros, diretor executivo da BringTo, a empresa acompanha a recente estratégia da empresa em expandir sua presença territorial e de produtos.

“Trabalhamos com um modelo de negócio abrangente e focado na transformação dos negócios do cliente. A BringTo marca o início de uma nova etapa do grupo, assim como a expansão territorial e o aumento da participação em setores estratégicos para a empresa”, declara.

A BringTo conta com um conjunto de plataformas e serviços focados em monitoração, automação, integração, segurança, análise de dados e testes. O plano do grupo é que as ofertas sejam combinadas com o portfólio da Resource, com soluções mais completas para os clientes, focando em analytics, big data e outsourcing.

De acordo com Fernando Medeiros, diretor executivo da BringTo, o portfólio da empresa é complementar à oferta da Resource. 

“Vamos levar serviços desenvolvidos em plataformas com alto poder de análise para nossos clientes locais e globais. Conseguimos revitalizar os produtos e serviços oferecidos anteriormente e passamos a ter uma plataforma mais moderna, com aplicações próprias”, avaliou o executivo.

Mesmo com a retração do mercado, o presidente da Resource Gilmar Batistela acredita que este pode ser o momento ideal para o surgimento de novos modelos de negócios com produtos e serviços inovadores. 

Em 2014, a Resource investiu US$ 5 milhões em sua expansão no mercado norte-americano, incluindo a criação de um  centro de inovação em Sunnyvale, no Vale do Silício e a ampliação da unidade de Miami. 

“Nosso objetivo, para os próximos três anos, é manter os investimentos para crescimento em market share”, informa o presidente do grupo Resource.

Atualmente 70% dos clientes da Resource são empresas com atuação global. Nos últimos anos a companhia investiu cerca de R$ 50 milhões na expansão na América Latina, entrando em países como Argentina, Chile e Colômbia.

Fundada em 1991, a Resource possui 19 escritórios, com matriz em São Paulo e filiais em Alphaville, Americana, Campinas, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Curitiba, Itajaí, Porto Alegre e Rio de Janeiro. 

As subsidiárias internacionais estão localizadas em Buenos Aires, Miami, Santiago e Bogotá, assim como sua unidade de negócios de inovação no Vale do Silício. A empresa conta com 3 mil colaboradores e mais de 300 clientes.