Baguete
InícioNotícias> Quem quer comprar a Salesforce?

Tamanho da fonte:-A+A

MERCADO AGITADO

Quem quer comprar a Salesforce?

Leandro Souza
// quinta, 30/04/2015 10:02

O mercado global de TI entrou em alvoroço no fim desta quarta-feira, 30, quando fontes de mercado sugeriram que a Salesforce, gigante internacional de aplicações em nuvem, poderia ser adquirida.

Marc Benioff de olho no $$$. Foto: divulgação.

De acordo com a Bloomberg, a companhia de Marc Benioff contratou conselheiros para avaliar uma oferta de compra, o que repercutiu diretamente no desempenho da companhia na bolsa. 

Com o rumor, as ações da subiram imediatamente 10%, levando o valor de mercado da companhia ao patamar de US$ 47 bilhões, segundo destaca o Business Insider.

Mas afinal de contas, quem estaria interessado em comprar a empresa norte-americana?  Apesar de muitos indicarem que a aquisição pode vir de uma empresa grande de fora do mercado de TI, analistas já correram para apontar as concorrentes que poderiam levar a empresa.

Do segmento de TI, uma das favoritas pode ser a Oracle, empresa que conta com cerca de US$ 13,7 bilhões em caixa, outros US$ 30 bilhões em ativos negociáveis que podem ser usados na compra, isso sem contar outros bilhões em crédito que a companhia poderia levantar rapidamente.

Outros fatores que colocam a Oracle à frente de outras candidatas é o fato que ela tem um longo histórico de amor e ódio com a Salesforce. Marc Benioff começou sua carreira na Oracle e tem uma relação amigável com o fundador da empresa, Larry Ellison, apesar das constantes provocações entre ambas as empresas.

A empresa de Ellison anunciou no ano passado um foco reforçado em seus negócios de nuvem, com planos de crescer mais de US$ 1 bilhão em novos contratos de serviços e software cloud em 2015. A adição da Salesforce, uma empresa que fatura US$ 5,4 bilhões anualmente baseada principalmente em aplicações cloud, cairia como uma luva nos planos da Oracle.

Para completar, vale lembrar que a Oracle nunca fez cerimônia para colocar a mão no bolso e adquirir empresas grandes para reforçar seu portfólio - em 2004 a empresa comprou a desenvolvedora de ERP PeopleSoft, uma concorrente direta.

Apesar de todos os indícios a favor da Oracle, fontes como o Buzzfeed já trataram de eliminar essa possibilidade, dizendo que a Oracle não fez a oferta pela Salesforce.

A Microsoft tem US$ 95,4 bilhões em investimentos de curto prazo que poderiam ser revertidos em um lance pela Salesforce, uma aquisição que viria a calhar para dar o impulso necessário para os planos da empresa de crescer no mercado de cloud.

Além disso, a adição do Salesforce pode ser um grande incentivo para as vendas do Office 365 e sua nova proposta de ser uma suíte de produtividade na nuvem.

A IBM, apesar de não estar tão bem em termos de dinheiro no bolso, também foi citada como a possível interessada em levar a companhia de Marc Benioff. Com cerca de US$ 8,8 bilhões em conta, a empresa poderia levantar um financiamento para a compra.

A Big Blue é outra companhia em um decisivo momento de reestruturação de negócios e investimentos em área como nuvem - a expectativa da empresa de Ginny Rometty é levar os ganhos em cloud para US$ 7,7 bilhões em 2014. Essas metas ganhariam um grande empurrão com om a Salesforce, uma empresa que registra um crescimento anual na casa dos 30%. 

Leandro Souza