São 223 Etecs e 73 Fatecs localizadas em 322 municípios paulistas. Foto: divulgação.

As Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do estado de São Paulo vão utilizar a plataforma  Microsoft Teams para retomar as aulas de forma remota a partir da próxima segunda-feira, 4. 

Até então, os alunos das Etecs e Fatecs estavam em recesso, período que foi adiantado por conta da pandemia de covid-19, acontecendo entre os dias 23 de março e 21 de abril. Após a pausa, foi iniciada a capacitação de professores e alunos para o uso da ferramenta com tutoriais em vídeo.

Tratam-se de dois vídeos que fazem uma apresentação geral da ferramenta e a ambientação do aluno, abordando temas sobre como acompanhar as atividades propostas, acessar conteúdos, interagir com colegas, fazer comentários e esclarecer dúvidas.

A ferramenta, que combina bate-papo, videoconferências, armazenamento de arquivos e integração de aplicativos, será utilizada tanto para a participação em atividades em tempo real quanto para realização de tarefas solicitadas nas aulas.

Com o Microsoft Teams, os conteúdos, aulas e atividades poderão ser acessados tanto através de computadores quanto dispositivos móveis por intermédio do e-mail institucional.

Desde 2014, as duas instituições já utilizam a plataforma Office 365. Na ocasião, o Centro Paula Souza (CPS), autarquia que administra as 223 Etecs e 73 Fatecs localizadas em 322 municípios paulistas, firmou um acordo com a Microsoft.

A empresa de tecnologia não chega a esclarecer na nota enviada à imprensa se o uso do Teams já estava previsto no contrato inicial, se é um aditivo ou uma doação por parte da multinacional.

No Brasil há 30 anos, a Microsoft já investiu mais de R$ 600 milhões em 3.191 ONGs e, entre 2011 e 2017, apoiou mais de 6,2 mil startups no país, com investimento superior a US$ 219 milhões em créditos em nuvem.

As Etecs contam com mais de 224 mil estudantes matriculados nos Ensinos Médio, Técnico integrado ao Médio e no Ensino Técnico, com um total de 185 cursos.

Já as Fatecs atendem mais de  85 mil alunos matriculados em 80 cursos de graduação tecnológica, em áreas, como construção civil, mecânica, informática, Tecnologia da Informação e turismo.