Banco do Brasil permite saque sem cartão. Foto: flickr.com/photos/40295335@N00

Uma nova opção do Banco do Brasil permite que os clientes façam saques em caixas eletrônicos a partir do app do Banco para Android, sem usar o cartão. A partir de uma recente atualização nas máquinas do banco e no seu aplicativo, é possível usar o celular para realizar a operação pelo "saque móvel".

Segundo o MobileTime, o programa consiste no uso do aplicativo para realizar um saque, sem a necessidade do cartão de plástico. A opção agora aparece na página de entrada do aplicativo. Ao clicar nela, o correntista informa quanto deseja sacar. É preciso digitar sua senha eletrônica de oito dígitos e depois sua senha de transações, de seis dígitos. 

A intenção do saque pode ser informada de qualquer lugar, mesmo distante do banco, pois fica guardada dentro do aplicativo. Depois, basta se dirigir a qualquer caixa eletrônico do Banco do Brasil e escolher a opção "saque móvel", que também aparece logo na primeira tela de todos os terminais. 

O caixa eletrônico apresentará então um QRcode na tela, que deve ser fotografado usando o smartphone do usuário, através do app bancário. Assim, o sistema vai reconhecer o usuário e liberar a quantia agendada. Na tela do caixa aparece o número da agência e da conta à qual se refere aquele saque.

Outra novidade no app do Banco do Brasil para Android é a opção de transferência por NFC entre devices. Ela agora também aparece na tela inicial, tal como o "saque móvel". 

Na verdade, o que o aplicativo faz não é exatamente a transação financeira em si, mas a troca dos números de agência e conta corrente entre os devices, mantendo os dados guardados na memória, o que facilita uma futura transferência para aquela pessoa.

Antes, para sacar dinheiro sem estar com o cartão, era preciso ser cadastrado no programa "Saque Sem", e era necessário enviar uma mensagem de texto informando o valor a ser retirado, ou acessar o autoatendimento do banco pelo telefone.

O Banco do Brasil apresentou lucro líquido de R$ 2,7 bilhões no primeiro trimestre de 2014, um acréscimo de 4,7% em relação ao último trimestre do ano passado.