Mauricio Casca, CEO da Mandic. Foto: Divulgação.

A Bolsa Brasileira de Mercadorias (BBM) migrou seus sistemas para a Mandic Cloud Solutions. Antes, a companhia utilizava a plataforma de nuvem Azure, da Microsoft.

O projeto incluiu todos os sistemas da BBM, que inclui o Sinap (Sistema de Informações de Negócios com Algodão em Pluma), Sinag (Sistema de Registro de Negócios Agrícolas) e sistemas de licitações BBMNet, de cadastro e controle financeiro e de compra na bolsa.

“A performance melhorou expressivamente. Hoje, o sistema está com velocidade infinitamente melhor e notamos uma grande diferença no atendimento, que é eficaz e personalizado”, declara César Costa, diretor geral de TI da BBM.

A BBM também registrou o aumento no número de clientes e os serviços estão sendo aproveitados por mais de 17 mil conexões.

“O nível de suporte e atendimento que recebemos da Mandic foi excelente, ficamos muito satisfeitos. A implementação dos serviços de Cloud nos possibilita atender cada vez mais clientes, crescer como empresa, e com isso, aumentar o nosso índice de satisfação”, completa o executivo.

A Bolsa Brasileira de Mercadorias é uma associação civil sem fins lucrativos com sede administrativa na cidade de São Paulo. A entidade tem unidades operacionais nas cidades de Porto Alegre, Curitiba, Uberlândia e Rio de Janeiro.

A Mandic, capitalizada por um aporte de R$ 100 milhões da Riverwood em 2012 e outro de valor não revelado da Intel Capital no final de 2013, investiu em se tornar um player relevante de cloud computing no mercado brasileiro.

O faturamento em 2014 foi de R$ 50 milhões, uma alta de 66%. Com sede em São Paulo, a Mandic tem filiais em Curitiba, Porto Alegre e Rio de Janeiro

A empresa tem 13 mil clientes, 6 mil servidores, mais de 1 milhão de contas de e-mails e 200 profissionais especialistas em cloud computing.