O grupo Engie conta com mais de 150 mil colaboradores em todo o mundo. Foto: Divulgação.

A Engie Brasil vai instalar um centro global de pesquisas e inovação em Florianópolis. Este será o primeiro Engie Lab do Brasil e estará concluído no final do segundo semestre deste ano.

Para o projeto, a Engie assinou um um memorando de entendimento com a Apex-Brasil, o governo do Estado de Santa Catarina e a Prefeitura de Florianópolis.

O Engie Lab vai se dedicar, inicialmente, a projetos de novas tecnologias nas áreas de energias eólica e solar, cidades inteligentes, biogás e hidrogênio.

Com o laboratório, a empresa pretende alavancar seus investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação no Brasil, que somam atualmente cerca de R$ 15 milhões ao ano. 

“A maioria dos projetos será executada em parceria, com entidades de pesquisa, empresas e startups. Os recursos aportados vão privilegiar projetos que contribuam com novos negócios da Engie ou aprimorem soluções já oferecidas pelo grupo no Brasil e no mundo. Há a perspectiva exportar inovações e tecnologias desenvolvidas no Brasil”, diz Maurício Bähr, CEO da Engie Brasil.

O centro de pesquisa em Florianópolis será o segundo do grupo no Hemisfério Sul e terá uma aceleradora de startups. No mundo, a Engie mantém unidades em países como França, Bélgica, Singapura e China. 

A instalação do laboratório conta com parcerias com o governo federal, o Governo de Santa Catarina, a Prefeitura de Florianópolis e a Universidade Federal de Santa Catarina. 

Do governo federal, os incentivos virão da parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina e o enquadramento do Engie Lab na Lei do Bem e na Lei de Informática.

Já o governo de Santa Catarina iniciou as tratativas para atrair o laboratório há dois anos.

“Reforçamos a política catarinense de inovação. Temos investido na inovação para manter nossa economia forte, equilibrada e, sobretudo, competitiva diante o cenário internacional”, declara Eduardo Pinho Moreira, governador de Santa Catarina.

A Prefeitura de Florianópolis apoiou o projeto por meio da Lei Municipal de Inovação – que permite obter dedução de até 20% do ISS e do IPTU devido de contribuintes incentivadores estabelecidos no município. 

O grupo Engie, fundado na França, atua no ramo de energia. A companhia conta com mais de 150 mil colaboradores em todo o mundo e obteve receitas de € 69,6 bilhões em 2016.

Presente em mais de 70 países, a Engie é líder em fornecimento de serviços de eficiência energética e responsável pelo gerenciamento de mais de de 1,5 milhão pontos de iluminação pública em todo mundo e pelos sistemas de segurança de mais de 60 cidades. 

Além disso, possui 55 redes de transporte equipadas com seus sistemas e opera mais de mil estações de recarga para carros elétricos e 228 redes de aquecimento e refrigeração em 13 países.