Sidney Zynger e Antônio Nodari, do Bling; e Leandro Teixeira, do Criatec 2. Foto: Augusto Vasconcelos/Conceitocom.

A Bling, empresa de Bento Gonçalves que oferece um ERP voltado para micro e pequenas empresas, recebeu um investimento do Criatec 2, fundo gerido pela Bozano Investimentos e Triaxis Capital. 

O valor do aporte não foi divulgado, mas o Criatec 2 pode realizar investimentos de até R$ 10 milhões por companhia.

“Olhamos os principais ERPs para MPEs do Brasil e o Bling nos encantou pela qualidade da ferramenta. Sabemos que a competição é grande, mas acreditamos muito na solidez da empresa e capacidade de execução dos empreendedores”, explica Fernando Wagner da Silva, head do fundo Criatec 2 e sócio da Bozano Investimentos. 

Os recursos serão aplicados no desenvolvimento do produto e suporte. Com isso, o objetivo do investimento é ampliar a base de usuários do Bling. 

“O investimento será usado no desenvolvimento do produto e serviço. O setor de e-commerce, ao qual mais de 60% dos usuários está ligado, continuará como prioridade. Um dos pontos fortes do Bling está no número de integrações com plataformas de loja virtual, marketplaces e operadores logísticos, oferecendo uma gama de recursos aos empresários que utilizam o Bling”, destaca Antônio Nodari, diretor da Bling.

Há 9 anos no mercado, o Bling é um sistema de gestão na nuvem que automatiza diversos processos, como vendas, emissão de notas fiscais de produtos e serviços, boletos bancários e controles de estoques.  

Conectado a mais de 70 plataformas de e-commerce e aos principais marketplaces, o ERP não cobra taxa extra pelas integrações. Para micro e pequenos empresários do mercado virtual, o Bling tem planos a partir de R$ 50 mensais, sem custo de instalação.

Idealizado como continuação do projeto Criatec iniciado pelo BNDES em 2006, o fundo Criatec 2 tem um capital comprometido de R$ 186 milhões com o objetivo de investir em aproximadamente 36 empresas. A iniciativa pode investir até R$ 10 milhões por companhia.

Há cerca de um mês, a Konduto, empresa que desenvolveu um sistema para barrar fraudes em transações online, anunciou um investimento de R$ 2,5 milhões do Criatec 2.

O portfólio do fundo conta com nomes como EZ Commerce, Vindi, Compass, Cliever e DotLegend.