Armando Amaral, CTO da Tivit. Foto: Divulgação.

A Tivit firmou um acordo com a Nuage Networks, empreendimento da Nokia de redes definidas por software (SDN), para a realização de um projeto de infraestrutura de nuvem na América Latina. A solução Nuage VSP foi implementada em seis data centers. 

Essa é a primeira implantação multipaíses de Nuage na região. Clientes da Tivit do Brasil, Chile, Colômbia e Peru podem utilizar a solução da companhia. 

“A computação em nuvem é um dos fatores mais importantes da transformação digital que impactam a indústria de TI nos dias de hoje. A Nuage, por sua vez, vem contribuindo para que a Tivit se posicione com a tecnologia correta para estimular que os novos projetos de TI se beneficiem desta nova tecnologia de data center definido por software”, explica Armando Amaral, CTO da Tivit. 

Além de contribuir para uma maior quantidade de operações baseadas em autosserviço, a solução da Nuage auxilia a Tivit no processo de automação e de gestão de ambientes multi-empresa para uma conexão fluida e ininterrupta com os data centers da empresa.

“Estamos diante de um dos mais importantes projetos de nuvem da região, quando se pensa no número de data centers envolvidos. Desejamos continuar auxiliando a Tivit a prover serviço de qualidade superior e ainda prover novas capacidades para seus clientes na América Latina”, afirma Luiz Abud, vice-presidente da Nuange na América Latina.

A Tivit tem presença em sete países da América Latina, a partir dos quais presta serviços para mais 35 países do mundo. No final do ano passado, a Tivit decidiu separar suas operações de TI e terceirização de processos de negócios, criando uma nova companhia especializada em BPO, a Neobpo.

Com a decisão, a Tivit deve ter mais liberdade para focar no seu negócio principal em soluções serviços de TI e, cada vez mais, computação em nuvem.

No começo de 2016, a empresa anunciou um investimento de R$ 46 milhões para ampliar sua oferta de computação em nuvem.

Em 2014, a empresa teve uma receita total de R$ 2 bilhões e previa chegar a R$ 2,5 bilhões em 2015, mas não chegou a divulgar resultados

Fundada pela Alcatel-Lucent (AL) em 2013, a Nuange foi mantida como uma unidade independente da Nokia após a aquisição da AL, fechada em € 15,6 bilhões no ano passado.