EDUCAÇÃO

PUCRS monitora ambiente com Paessler

30/06/2021 15:16

A instituição adotou a solução PRTG Network Monitor com a integradora Eleven.

A PUCRS conta com mais de 30 mil alunos. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) adotou a solução PRTG Network Monitor, software de monitoramento de rede da fabricante alemã Paessler, com projeto da integradora Eleven, parceira gold da marca.

Em março do ano passado, a instituição de ensino começou a ter aulas totalmente on-line, e, mais tarde, adotou um contexto híbrido, com parte das atividades realizadas de forma remota e outra nas suas instalações físicas.

Segundo a PUCRS, a segunda configuração aumentou ainda mais a demanda por serviços de monitoração do ambiente digital da universidade.

No início, a equipe de infraestrutura trabalhou com outra plataforma de monitoração, que não teve o nome revelado. Ela exigia o desenvolvimento interno de sensores para medir o comportamento de componentes de rede, equipamentos e sistemas.

De acordo com a universidade, isso atrasava o cronograma, diminuindo a agilidade necessária para suportar os processos. 

A instituição realizou, então, provas de conceito com diversas plataformas de mercado e optou pelo PRTG por ele exigir menos desenvolvimento interno e por considerar os recursos de monitoramento da solução mais adequados às suas necessidades.

“A ferramenta da Paessler superou outros sistemas de monitoramento por ser mais completa, de fácil gerenciamento e custo acessível”, conta Catiuscia Boeira, analista de infraestrutura da PUCRS.

O uso da plataforma foi evoluindo, começando com o monitoramento básico e gradativamente alcançando todo o parque. Hoje, a solução centraliza as informações sobre todo o ambiente digital da instituição.

Ela monitora questões como volume de CO2, temperatura, umidade, ar-condicionado e fechamento de portas dos datacenters, além de catracas de entrada no campus e aplicações de ensino remoto.

No total, o PRTG monitora 7,5 mil sensores que atuam em diversas frentes, produzindo uma visão em tempo real do status de recursos. Um exemplo é o uso de espaço em disco, algo considerado vital para que o processamento no campus flua sem sobressaltos.

“O PRTG permite que a área de infraestrutura antecipe a necessidade do espaço de armazenamento segundo a média de consumo, o que facilita planejar novas aquisições”, conta Boeira.

Para isso, a plataforma conta com um mecanismo que aciona notificações quando parâmetros definidos pela área de infraestrutura são ultrapassados, enviando e-mail, SMS ou aviso no aplicativo do gestor ou, ainda, abrindo chamada automática no service desk, se necessário.

O sistema acompanha o histórico do consumo que os usuários fazem dos equipamentos e, com esses dados, prevê o crescimento do parque, com tempo para alocar investimentos e alterar serviços sem parada na operação.

A solução também prevê a necessidade de ampliação ou remanejamento de equipamentos e analisa o uso dos endereços IP. Este último tem uma função crítica, pois garante o funcionamento da rede que dá acesso a alunos, professores e funcionários.

“O principal objetivo é manter tudo rodando o maior tempo possível, evitando que alunos e professores enfrentem falhas e tenham de pedir suporte”, afirma Gelson do Amaral, coordenador de segurança e infraestrutura da PUCRS.

Além de dar suporte na implantação e uso do PRTG, a Eleven desenvolveu relatórios sobre a disponibilidade da rede, que permite aos gestores acompanharem a performance dos equipamentos por determinados períodos.

Para isso, são utilizados dashboards e ícones que representam os diversos sensores espalhados pelo campus, além de sensores para o monitoramento dos canais de voz do PABX IP — que mapeia o uso real de linhas telefônicas dentro do campus.

Segundo a PUCRS, a visualização da rede e dos sensores por meio de dashboards permite redirecionar equipamentos e recursos de uma área de baixo consumo para suprir outra. Além disso, a área de infraestrutura da instituição consegue monitorar todos os equipamentos sem ajuda de terceiros.

“A ferramenta permitiu uma melhor gestão de toda a infraestrutura, acompanhando a disponibilidade da rede para que nossos usuários acessem os recursos digitais que precisam de forma contínua e transparente”, avalia Amaral.

Com a nova solução, a universidade conta com disponibilidade da rede, dispositivos e aplicações próxima a 100%.

Com sede em Porto Alegre, a PUCRS conta com mais de 30 mil alunos e oferece mais de 50 cursos de graduação e pós-graduação, além de administrar o Hospital São Lucas, o Museu de Ciência e Tecnologia, o Tecnopuc e o Instituto do Cérebro.

Para suportar essa estrutura, o ambiente digital da universidade conta com 350 servidores e centenas de aplicações. Sua área de infraestrutura é responsável por mais de 900 pontos de acesso, 350 switches, 20 bancos de dados e dois datacenters.

A Paessler foi fundada em 1997 e está baseada em Nuremberg, na Alemanha. Sua solução tem mais de 300 mil usuários em mais de 170 países.

Criada em 2012, a Eleven começou com serviços de consultoria e suporte para provedores de internet regionais e, em 2014, iniciou a parceria com a Paessler. Além da marca, hoje a integradora também trabalha com as empresas Huawei, Cisco, Datacom e Juniper em todo o país.

Veja também

PACTO
Rio Grande do Sul terá rede de inovação em baterias

PUC-RS, UFRGS e Unisinos têm acordo em área chave da indústria do futuro.

ECOSSISTEMA
Instituto Caldeira se aproxima dos parques

Iniciativa de inovação de grandes empresas assina convênio com Tecnopuc. Outros vão vir.

IA
PUCRS utiliza Alexa na pós-graduação e MBA on-line

Até o final de março, a instituição está oferecendo o dispositivo Amazon Echo Dot a novos estudantes.

LIDERANÇA
ThoughtWorks ganha um toque corporativo

Multinacional contrata duas novas heads no Brasil, com passagens por IBM, HP e Cognizant.

LOCAIS
AGS se muda para o Tecnopuc

Associação Gaúcha de Startups é parte do ecossistema do parque tecnológico.

EDUCAÇÃO
Pacto Alegre: projeto para professores com Sqed

Por meio da ferramenta, educadores têm acesso gratuito a cursos, livros, mentorias e conteúdos.