Sul bem representado na lista das empresas que são boas de trabalhar. Foto: divulgação

O Sul é representado por 23 companhias no ranking das 100 Melhores Empresas para se Trabalhar de TI e Telecom do País, realizado pelo Great Place to Work em parceria com o site Computerworld.

A cerimônia de premiação, cujo vencedor geral foi mais uma vez o Google, aconteceu na segunda-feira, 29.

Na região, a melhor colocada é a Dell. Em oitavo lugar, a multinacional americana, está listada como gaúcha por suas operações estarem localizadas em Eldorado do Sul.

O fator que os colaboradores das empresas do Sul mais valorizam é o desenvolvimento profissional proporcionado pelas mesmas.

Do Rio Grande do Sul, foram doze empresas. Além da Dell, o ranking traz a Ilegra (17º – Porto Alegre), a SAP Labs Latin America (25º – São Leopoldo), a Metadados (29º – Caxias do Sul), Cigam (30º - Novo Hamburgo), a LigBrasil (33º – Canoas), a E-Core (41º – Porto Alegre), a Focco (43º – Caxias do Sul), Service IT Solutions (47º – Porto Alegre), a GVDasa Sistemas (49º – São Leopoldo), a Delta Solutions (70º – Porto Alegre), a Kinghost (74º – Porto Alegre) e a DBC Company (90º – Porto Alegre).

Santa Catarina vem com Intelbras (60º – São José) e Pollux Automation (68º – Joinville).

O Paraná tem GVT (52º – Curitiba), Cinq Technologies (53º – Curitiba), Datacoper (54º – Cascavel), DB1 IT  (57º – Maringá), Produtec (65º – Maringá), HSBC Global Technology (67º – Curitiba), EBS Sistemas (75º – Curitiba), Pelissari Gestão e Tecnologia (78º – Curitiba) e CISS (93º – Dois Vizinhos).

GERAL
No top dez do ranking geral, atrás do Google vêm Acesso Digital, Radix, SAS, Microsoft, Telefônica/Vivo, Dextra, Dell, Sabre Holdings, e Cisco.

Oito destas do top dez  permaneceram na lista desde o ano passado, algumas acelerando para cima, como é o caso da SAS, que saiu do sexto para o quarto lugar. Duas empresas são novas entre as dez – Dextra e Sabre Holdings – e saltaram várias posições para ocupar seu lugar.

METODOLOGIA
A pesquisa é realizada desde 2006, quando apenas 30 empresas eram selecionadas. De lá para cá, a lista cresceu para uma média de dez empresas por ano, segundo divulgado pelo GPTW.

O resultado que culmina na formação do ranking é baseado na avaliação do nível de confiança dos colaboradores nas companhias premiadas.

Para isso, os funcionários são abordados a partir de cinco tópicos: credibilidade, respeito, imparcialidade, orgulho e camaradagem e nas práticas de gestão de pessoas das empresas.